DF: No balanço de 100 dias de gestão, Mobilidade aponta bilhetagem como maior desafio do setor

Bilhete Único: quase 1,5 milhão de pessoas usam o cartão no DF
O Governo do Distrito Federal apresentou hoje (10) pela manhã durante coletiva de imprensa o balanço de 100 dias de governo. A área de Mobilidade está entre as prioridades da nova gestão. Durante o evento, o governador destacou que é necessário conseguir mais recurso para fazer investimentos.

Durante esses 100 dias, várias ações ganharam destaque no Governo, como a renovação da frota, a criação de novas linhas, a nova operação da EPTG, a regulamentação dos aplicativos para os ônibus, a implantação do VLT, entre outras.

A prioridade da Secretaria, nesse momento é identificar as possíveis falhas do sistema que podem causar transtornos à população. Para o secretário de Transporte e Mobilidade (SEMOB), Valter Casimiro, a bilhetagem é o principal problema no setor.

“ A nossa prioridade é resolver o sistema de bilhetagem do DF, ampliar a rede de vendas e alimentação, facilitar a distribuições de cartões, diminuir o número de utilização indevida destes cartões, e aumentar a oferta de ônibus coletivos”, afirma.

Para diminuir as fraudes no sistema, o governo vem intensificando a Operação Cartão Vermelho com objetivo de combater o uso indevido das gratuidades. A operação é uma parceria da Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e Fraudes (CORF) e a Subsecretaria de Fiscalização, Auditoria e Controle, da Secretaria de Mobilidade. Neste ano, foram realizadas 4 ações e 8 pessoas foram detidas. Os usuários que tiveram os seus cartões envolvidos na fraude perderam o benefício. Cerca de 27 mil cartões do bilhete Único foram cancelados pelo DFTrans por uso irregular.

O governo tem desenvolvido várias ações para melhorar o sistema de Transporte Público do DF. Só este ano, foram entregues 63 novos micro-ônibus. Os veículos fazem parte da renovação da frota e substituíram os ônibus antigos do sistema. Os novos veículos já estão operando nas regiões de Planaltina, Sobradinho e Plano Piloto.

Outra demanda antiga da população é a ampliação do número de linhas do sistema. Desde o último sábado (6), os moradores de Águas Claras contam com uma nova linha de ônibus (0.952), que faz o trajeto circular até o Taguatinga Shopping, passando pelas avenidas Araucárias e Castanheiras e pelas quadras 107 e 301 da região. A tarifa custa R$ 2,50. Já em Ceilândia foi criada a linha circular 928.2. A linha atende a QNR 5, o Trecho III do Sol Nascente e a estação Ceilândia do Metrô.

Outra nova linha é a 0.906, que vai beneficiar, além da QNR 5 e do Trecho III do Sol Nascente, a Expansão do Setor O com destino à Rodoviária do Plano Piloto, passando pelo terminal do Setor O, pela BR-070 e pelo Eixo Monumental.

A implantação das faixas reversas na Estrada Parque Taguatinga (EPTG) nos horários de pico foi mais uma ação deste governo, que trouxe resultados positivos. Com a inversão da via, foi possível identificar uma redução significativa no tempo de viagem dos usuários do Sistema de Transporte Público Coletivo, de cerca de 30 minutos. A medida é uma forma também de incentivar os usuários a deixarem os veículos em casa e utilizarem o transporte público.

O Governo do Distrito Federal também retomou o projeto do VLT na via W3, com a publicação Termo de Autorização que permite as cinco empresas selecionadas a elaborarem o estudo de viabilidade para implantação da obra que prevê a ligação entre os terminais Asa Sul, Asa Norte e aeroporto com extensão de 22km. A capacidade do VLT é transportar quase 200 mil passageiros por dia. A nova tecnologia irá integrar ao metrô, BRT Sul e ao BRT Oeste.

A regulamentação dos aplicativos para ônibus é outra iniciativa do governo para trazer mais conforto para o usuário. Os softwares fornecem informações oficiais do sistema de transporte público do DF para a população.

A partir de agora, o usuário passa a contar com informações em tempo real dos trajetos e mudanças que ocorrem no sistema. Além disso, também são disponibilizadas informações como tempo de espera, linhas de transporte público, alerta de chegada ao local de destino, planejamento automático de viagens de ônibus, BRT, metrô, deslocamentos a pé e de bicicleta, entre outros.

Para o governador, os 100 primeiros dias de sua gestão foram positivos, embora reconheça que ainda há muito o que se fazer. “A hora agora é de avançar. Já conhecemos a máquina, temos condições de fazermos entregas sólidas para a população de forma mais ágil para os próximos 100 dias. Não vejo desânimo na minha equipe, que está determinada em resolver os problemas do DF”.

O governo do DF promete adotar o diálogo com a população para construir novas ações. “O governador Ibaneis não está sozinho. Ele conta com o time de secretários comprometidos com o DF. O governo é aberto ao diálogo, a sociedade vai participar desta gestão. Desta forma vamos realizar os sonhos da população, estamos fazendo um governo onde o cidadão é prioridade”, avalia o secretário da Casa Civil, Eumar Roberto Novacki.

Fonte: Secretaria de Mobilidade