DF: Duas empresas irão fornecer informações sobre transporte público e mobilidade ativa

Viação Piracicabana - 110329
Por Rafael Martins

A Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), através da Portaria nº 26, de 01/04/19; selecionou os aplicativos Moovit e CittaMobi, desenvolvidos respectivamente pelas empresas Moovit do Brasil Tecnologia Ltda. e CittaMobi Desenvolvimento em Tecnologia Ltda; com foco em ser um planejador de viagens de transporte público e modos não-motorizados de deslocamento. Os aplicativos já estão disponíveis gratuitamente nas lojas digitais dos smartphones com sistemas IOS e Android, e receberam do Governo do Distrito Federal um termo de autorização para prestação de serviço, que tem caráter precário, podendo ser revogado em caso de descumprimento dos requisitos técnicos e funcionais determinados pela Semob.

Estes requisitos são: oferecer compatibilidade com os sistemas iOS e Android; oferecer informações para planejamento automático de viagens e que inclua, no mínimo, ônibus convencionais, BRT, metrô, deslocamentos a pé e de bicicleta; disponibilizar em tempo real aos usuários informações precisas e pertinentes ao serviço (trajeto, tempos de espera, linhas de transporte público, alerta de chegada ao local de destino etc.); oferecer suporte de acessibilidade para deficientes visuais compatível com a legislação vigente no Distrito Federal; disponibilizar a função para compartilhar o planejamento das viagens por e-mail, link, e mídias sociais; e considerar um algoritmo especializado que simule viagens multimodais avaliando as opções disponíveis e os respectivos tempos de percurso e quantidade de transbordos, com caracterização do trajeto por imagem.

Os dois aplicativos selecionados passaram pela análise de técnicos do DFTrans, que avaliou que ambos cumpriram os requisitos técnicos e funcionais exigidos na Portaria nº 18, de 18/02/19. Além da modalidade aplicativo de celular, as empresas poderão desenvolver opcionalmente um sistema de informações na modalidade website.

Todavia, a portaria determina que os aplicativos enviem para o DFTrans, em tempo real, "os dados utilizados pelos seus sistemas de disponibilização de informações, inclusive aqueles fornecidos pela comunidade de usuários (incluindo fotos por eles disponibilizadas), respeitada eventual política de privacidade formalmente estabelecida. Deverão ser fornecidas estatísticas sobre a utilização dos sistemas e as consultas realizadas, atualização de usuários sobre itinerários de transporte público coletivo, pontos de parada, estações de BRT e metrô, pontos de ônibus e terminais [...] além de informações de utilidade pública em situações graves que afetem o sistema viário ou os sistemas de transporte público sob responsabilidade da Semob".

Além das exigências técnicas e funcionais, os aplicativos tem aval do Palácio do Buriti para veicular peças publicitárias na plataforma, porém as mesmas devem ser aprovadas pela Semob antes da veiculação. As regras são similares a das empresas de ônibus, ou seja, é vedada a veiculação de propagandas de bebidas alcoólicas; partidos políticos/cunho eleitoral; de entidades religiosas; promoção à discriminação; que contenham mensagem prejudicial ao transporte coletivo; de armas, simulacros de armas e munição ou que contenham pornografia ou apresentem cunho libidinoso.

DF no Ponto

Em janeiro deste ano, o DFTrans lançou o aplicativo "DF no Ponto" com o propósito de disponibilizar os horários, itinerários gráficos e descritivos, informações georreferenciadas dos postos de atendimento do Sistema de Bilhetagem Automática (SBA) e serviços deste, como também, a disponibilização de leitor de QR Code nativo para consultas rápidas e práticas para o cidadão através de QR Code que estão presentes nas placas que serão instaladas gradativamente nas paradas de ônibus do Distrito Federal. Saiba como utilizar o aplicativo aqui.