DF: Prorrogado acordo de cooperação técnica para preservação da área tombada de Brasília

Nossa Brasília - Teatro Nacional
O Governo do Distrito Federal e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) prorrogaram por mais doze meses o acordo de cooperação técnica para a gestão compartilhada do Conjunto Urbano de Brasília.

Dessa forma, as instituições se propõem a desenvolver projetos, programas e normas de interesse comum. O acordo prevê ainda a divulgação da área tombada da capital como Patrimônio Nacional e Cultural da Humanidade.

O segundo termo aditivo foi assinado, na sexta-feira (15), pelo superintendente do Iphan DF, Carlos Madson Reis; o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira; o secretário de Cultura, Adão Candido; e o diretor-presidente do DF Legal, Georgeano Trigueiro Fernandes.

De acordo com a secretária executiva da Seduh, Giselle Moll, “a gestão compartilhada é um importante instrumento, pois agiliza os procedimentos de proposições, análise, e fiscalização da preservação da área tombada de Brasília, que inclui as Regiões Administrativas do Plano Piloto, Cruzeiro, Sudoeste/Octogonal e Candangolândia”.

O trabalho conjunto entre um órgão federal e local surgiu de uma recomendação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), na última missão de monitoramento, em 2012.

Fonte: Seduh-DF