DF: Carnaval termina com 64 ônibus depredados, número superior a 2018

Viação Pioneira - 223514
Por Rafael Martins

O número de ônibus vandalizados neste carnaval chegou a 64 veículos depredados, número superior ao contabilizado em 2018 quando foram registrados 58 veículos depredados. Os balanço foi divulgado hoje (06) pela Secretaria de Mobilidade.

A Viação Pioneira foi a empresa com maior número de carros vandalizados: 27 no total. A Urbi teve 19 ônibus depredados, seguido de 13 da Piracicabana e cinco da Marechal. A São José não teve nenhum ônibus depredado.

Parte do custo com manutenção é destinado a reparos oriundos de vandalismo, em que as ocorrências mais comuns na folia foram: bancos quebrados/cortados; calha das luminárias arrancadas e jogadas fora; teto solar quebrado; vidros quebrados e ou janelas arrancadas; vazamento de ar no sistema de porta; haste das portas tortas (as pessoas impedem que a porta se feche e afetam o sistema de acionamento); quebra dos tampões, vidros das janelas e portas dos ônibus; além das pichações

Além do prejuízo financeiro, o ônibus fica parado em média um dia a cada ocorrência de vandalismo, porém prejudica a sequência operacional, acarretando atrasos, assim penalizando os usuários.

Demanda de passageiros caiu durante da folia

O número de passageiros transportados no feriado de Carnaval caiu, em comparação com as médias registradas em dias normais. 

No dia 24 de fevereiro, um sábado anterior à semana do Carnaval, foram registrados 713.442 usuários; já no sábado de Carnaval (2/3), foram 595.815. 

No domingo (25/2), houve registro de 282.384 passageiros, número que, no domingo seguinte (3/3), caiu para 274.015. 

As mesmas reduções foram observadas no número de usuários registrado nas segundas-feiras de 26/2 (1.188.952) e de 4/3 (387.300), e ainda nas terças-feiras de 27/2 (1.367.218) e de 5/3 (258.651). 

Em expediente normal, a tabela do DFTrans contabiliza 9.292 viagens aos domingos, 14.622 nos sábados e 25.027 nos dias normais.

Metrô

A Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) contabilizou 16 trens depredados, tendo sido danificadas cinco janelas, 12 portas e 12 extintores. Ainda segundo a companhia, outros atos de menor dano operacional foram registrados nesse período, demandando reparos localizados em 68 capas de botões de emergência e três luminárias.

“É importante destacar o expressivo apoio da Polícia Militar do Distrito Federal, em ações desenvolvidas tanto nas estações quanto na circulação dos trens, durante toda a operação de Carnaval”, afirma o presidente da companhia, Handerson Cabral.