Pós-Graduação em transportes, mobilidade e o espaço urbano - onde fazer?

Expresso São José - 78891
Por Rafael Martins

Está cada vez mais complicado trafegar, seja por ônibus, carro, metrô e trens nas grandes cidades. A quantidade de pessoas que precisam se locomover e a falta de espaço suficiente para que esta movimentação aconteça fazem crescer a necessidade de se pensar na mobilidade, onde cada vez mais urge a exigência de profissionais qualificados para discutir as cidades e sua urbanidade. Neste sentido, o Pense Mobilidade traz as opções existentes em cursos de pós-graduação stricto sensu em universidades públicas de Goiânia e Brasília.

Universidade Federal de Goiás (UFG)

A UFG conta com dois programas de pós-graduação voltados para estudo das cidades e sua mobilidade: Arquitetura e Urbanismo, e Geografia.

O Mestrado em Arquitetura e Urbanismo (Projeto e Cidade) é um dos cursos de pós-graduação mais recentes da instituição federal, sendo criado em agosto de 2013, e visa atender a duas áreas de atuação profissional: projeto e teoria, e história da arquitetura e do urbanismo. Apesar de jovem, é um dos mais concorridos da Universidade, sendo ofertado apenas na regional Goiânia (Campus Samambaia).

O mestrado conta com duas linhas de pesquisa: 

- História e Teoria da Arquitetura e da Cidade, em que pode-se trabalhar os temas como Arquitetura e Urbanismo Modernos na América Latina; Projeto Moderno e Contemporâneo e as Formas de Habitar a Cidade; Interfaces entre a Cultura Artística e a Produção Arquitetônica Moderna e Contemporânea; Produção do Espaço Urbano e Alternativas Socioambientais; Arquitetura enquanto Campo Disciplinar e a Reprodução das Relações Sociais; Teoria, História e Crítica da Arquitetura, da Cidade e do Urbanismo; Patrimônio e Memória; Modos de Existência e de Subjetivação nas Cidades.

- Processos e Tecnologias de Projeto e Planejamento, onde as investigações científicas abarcam temas como Conforto Ambiental, Eficiência Energética, Sustentabilidade Ambiental e Clima Urbano; Avaliação de Pós Ocupação; Mobilidade Urbana e Metropolitana; Transporte Urbano; Tecnologia de Construção; Morfologia Urbana; Análise da Paisagem Urbana; Rios Urbanos; Qualidade do Habitat; Centralidades Urbanas e Metropolitanas; Sistemas Urbanos Contemporâneos; Áreas de Preservação Permanente Urbanas; Práticas e Regulação do Planejamento Urbano e Regional; Arquiteturas Digitais e Modelos Computacionais; Processos de Projeto.

A pós-graduação tem como público-alvo os graduados em Arquitetura e Urbanismo e cursos afins, como Antropologia, Artes, Design, Engenharia Civil, Engenharia de Transportes, Engenharia Ambiental e Sanitária, Geografia, História, Sociologia.

Os graduados em outras áreas de conhecimento podem participar do processo seletivo, desde que o projeto de pesquisa apresente uma interface com a área de Arquitetura e Urbanismo e com as linhas de pesquisa do programa. Sobre o projeto de pesquisa, o mesmo deverá ser escrito nas normas da ABNT em no máximo 15 páginas, como proposta de dissertação de mestrado contendo introdução, justificativa, objetivos, metodologia e cronograma de execução, além da bibliografia.

Realizado anualmente, ao todo são ofertadas 15 vagas, sendo que a seleção é dividida em três fases: prova discursiva de conhecimentos em Arquitetura e Urbanismo; exame oral de arguição do projeto de pesquisa apresentado; e análise e pontuação do currículo lattes. Diferente dos anos anteriores, o processo seletivo de 2019 será realizado em março.

Já o curso de Geografia conta com os programas de mestrado (nas regionais Goiânia, Catalão e Jataí) e doutorado (regionais Goiânia e Jataí). A pós-graduação possui três linhas de pesquisa: análise ambiental e tratamento da informação geográfica; dinâmica socioespacial; e ensino-aprendizagem de geografia. No último processo seletivo, foram oferecidas 39 vagas para o curso de mestrado e 26 para o curso de doutorado. Um novo processo seletivo está previsto para o segundo semestre de 2019.

Universidade de Brasília (UnB)

Assim como na capital goiana, Brasília possui pós-graduações em Arquitetura e Urbanismo e Geografia; porém a UnB conta com uma específica para aqueles que desejam se especializar em transporte: trata-se do Programa de Pós-Graduação em Transportes, conhecido pela sigla PPGT, um dos mais disputados nesta área, sendo criado em 1988 como Mestrado em Transportes Urbanos – MTU. Atualmente o programa oferta cursos de mestrado e doutorado em transportes.

O PPGT possui três linhas de pesquisa: logística, operação e planejamento.

O processo seletivo, no caso do mestrado, conta uma prova de conhecimentos específicos a partir da bibliografia sugerida, com questões de múltipla escolha em português e no idioma que escolher no ato da inscrição. São ofertadas 12 vagas, sendo 10 para brasileiros e 2 para estrangeiros.

Além do PPGT, a UnB possui o Centro Interdisciplinar de Estudos em Transportes (CEFTRU), que oferece cursos de extensão (cursos de curta duração) e de especialização, tanto para quadros técnicos de empresas de transporte e órgãos públicos quanto para profissionais que desejam se qualificar para futura atuação na área de transportes.

Já o mestrado e doutorado em Arquitetura e Urbanismo (PPG-FAU) tem nove linhas de pesquisa organizadas em três áreas de concentração: teoria, história e crítica; tecnologia, ambiente e sustentabilidade; projeto e planejamento.

A área de concentração Teoria, História e Crítica realiza pesquisas em torno dos processos históricos de concepção, transformação e reflexão sobre arte, arquitetura e cidade. A área de Tecnologia, Ambiente e Sustentabilidade compreende estudos relativos a técnicas e processos ligados à produção da Arquitetura e do ambiente construído, com especial atenção à questão da sustentabilidade. A área de Projeto e Planejamento abarca estudos sobre políticas, planos e gestão em escalas diversas, do edifício ao território. Entre os temas diversos dos estudos relacionados ao urbano, podem-se citar análises e proposições sobre planejamento urbano e territorial, legislação, reabilitação, regularização fundiária urbana e mobilidade.

A seletiva do mestrado é feita em três etapas: a análise do projeto de pesquisa, o exame oral de arguição do projeto de pesquisa apresentado; e análise e pontuação do currículo lattes. No último processo seletivo, foram ofertadas 85 vagas para o curso de mestrado e 36 para o doutorado.

Por fim, a Universidade tem o Programa de Pós-graduação em Geografia (PPGGEA) criado em criado em 1996, com o curso de Mestrado e, a partir de 2011, iniciou o curso de Doutorado. O programa é formado por uma única área de concentração, dividida em duas linhas de pesquisa: Produção do Espaço e Território Nacional, e Representação Espacial da Dinâmica Territorial e Ambiental.

Em todos os programas aqui brevemente apresentados, podem ser trabalhados os temas como transportes, mobilidade e o espaço urbano. É imprescindível observar se as linhas de pesquisa que constam nas pós-graduações atendem as suas expectativas, portanto atentem-se a ler os editais do processo de seleção.

Abaixo estarão os links para os programas de pós-graduação citados aqui.