DF: Governo busca investidores estrangeiros para alavancar parcerias público-privadas em projetos de mobilidade e infraestrutura

Por Rafael Martins

Os projetos de parcerias público-privadas (PPP) nas áreas de mobilidade urbana e infraestrutura tem sido o cartão de visita do Governo do Distrito Federal para atrair investimentos estrangeiros na capital do país. Os contratos a serem firmados são uma aposta para reestruturar e expandir setores que sofrem com a baixa capacidade de investimento do governo. Diante disto, uma delegação de representantes da China Railway Construction Company (CRCC) foi recebida nesta terça-feira (22) no Palácio do Buriti pelo vice-governador Pacco Brito e por outras autoridades do GDF. 
 
Aos chineses foram apresentados oportunidades de investimentos em projetos como a Via Transbrasília, Centro Esportivo do Guará, Shopping Popular, e iluminação pública. Estão em estudo também parcerias para o trem metropolitano ligando Luziânia à Rodoferroviária, da expansão do Metrô e implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT); o Hospital do Guará, Parque da Cidade, Zoológico de Brasília, Teatro Nacional e Shopping Popular.

“Brasília está credenciada para fazer grandes negócios. Queremos torná-la o principal parceiro comercial do DF”, ressaltou o vice-governador, manifestando que o  Distrito Federal tem total interesse em cooperação e parceria com a China.

Outra projeto apresentado no encontro foram relacionados a investimentos em Smart City (cidades inteligentes) - conceito relativamente novo no país que utiliza a tecnologia para melhorar a infraestrutura urbana das cidades, em que são usados equipamentos e sistemas modernos para que a cidade, especialmente nos setores de energia, mobilidade e gestão de resíduos; possam alcançar altos índices de desempenho. De acordo com o Cities in Motion Index, do IESE Business School na Espanha, 10 dimensões indicam o nível de inteligência de uma cidade: governança, administração pública, planejamento urbano, tecnologia, o meio-ambiente, conexões internacionais, coesão social, capital humano e a economia.

Smart City é um conceito de cidade inteligente e sustentável, dentro do modelo de cidades compactas - baseado num sistema de mobilidade urbana que conecte os núcleos adensados em rede a partir das múltiplas centralidades dispostas no território, promovendo maior eficiência no transporte público e gerando um desenho urbano que encoraje a mobilidade ativa. Trata-se de um modelo de desenvolvimento urbano que otimiza a infraestrutura quando se tem concentrações edificadas com usos mistos, onde territórios compactos geram maiores níveis de acessibilidade e redução de intensas viagens entre os locais de moradia e polos de emprego. Sem maiores detalhes, o GDF limitou-se a dizer que cidade inteligente no DF conta com uma área total de mil hectares.

A Via Transbrasília, no momento, é o projeto vitrine do GDF para alavancar a PPP de infraestrutura e desenvolvimento urbano. Conforme o Pense Mobilidade mostrou ao longo da semana, nenhuma empresa foi habilitada na licitação para elaborar os estudos da Transbrasília, todavia, o Conselho Gestor de Parcerias Público-Privadas do Governo do Distrito Federal estima que até agosto deste ano o projeto da via estará concluído e pronto para ser licitado. 

Com a exploração de empreendimentos feitos ao longo da via, a iniciativa privada terá a possibilidade de erguer conjuntos habitacionais, centros comerciais, estacionamentos, entre outros, e lucrar com eles. A consequente criação de emprego e renda nas regiões administrativas pela qual a via passará promoverá a descentralização das atividades econômicas do Plano Piloto, reduzindo assim o fluxo pendular e os congestionamentos para a principal centralidade do DF. O investimento estimado é de R$ 2,4 bilhões, com contrato de 20 anos.

Depois da China e da Espanha, foi a vez de empresários da Coreia do Sul sinalizarem o interesse de investir em Brasília. O encontro aconteceu nesta quarta-feira (24) na sede do Governo do Distrito Federal. Nos próximos dias, estão previstos encontros com o embaixador de Portugal e com uma delegação de representantes de países árabes.

Saiba mais

Semob publica edital para estudos de implantação do VLT na W3

Projeto da Via Transbrasília deve estar pronto no segundo semestre