Anápolis: Segov vai fiscalizar inscritos no Passe Livre Estudantil

A Secretaria de Governo anunciou, nesta quarta-feira (16), que fará a verificação minuciosa dos cadastros efetuados no Programa Passe Livre Estudantil (PLE), com o objetivo de levantar o perfil dos estudantes atendidos, além de coibir o mau uso do benefício. Durante entrevista coletiva, o secretário de governo, Ernesto Roller, explicou que todos os alunos serão cadastrados conforme o prazo previsto, mas estarão sujeitos à fiscalização. “Nós vamos cadastrar todas as pessoas, mas depois será feita a checagem de todas as inscrições, a fim de que seja beneficiado aquele que efetivamente precise”.

O programa, criado a partir da lei 17.685/2012 e modificado pelo decreto 7.911/2013, garante a gratuidade na passagem de ônibus ao estudante que atenda a uma série de requisitos, como:

- manter assiduidade nas atividades escolares respectivas;

- ser beneficiário direto ou indireto de programa social governamental de erradicação de pobreza ou bolsa universitária;

- não ter reprovação por nota ou frequência em mais de uma disciplina por semestre ou ano letivo;

- ser economicamente carente.

Este ano, o cadastramento será realizado entre os dias 18 de janeiro e 29 de março, exclusivamente pelo site www.segov.go.gov.br. No endereço eletrônico, é preciso preencher um formulário e anexar cópias da carteira de identidade, CPF, comprovante de matrícula (com data dos últimos 30 dias, assinatura e carimbo da instituição de ensino), comprovante de endereço, além de foto 3x4. O novo beneficiário ainda deve escolher em qual unidade do Vapt Vupt pretende buscar o cartão, sendo que a entrega é feita em até 15 dias úteis. No caso de renovação, basta atualizar os dados pessoais e o número de matrícula.

Regras - O Passe Livre é destinado a qualquer estudante, desde o ensino fundamental até a pós-graduação. Atualmente, o banco de dados da Segov tem mais de 100.000 cadastros, número que é variável em decorrência de bloqueios e desistências. O PLE dá direito a 02 (duas) viagens/dia e até 48 (quarenta e oito) viagens/mês para deslocamento de ida e volta da instituição de ensino. Como o saldo do cartão não é cumulativo, caso o estudante não utilize todos os créditos, no mês seguinte o estado irá creditar apenas a diferença para completar as 48 viagens.

Fonte: Comunicação Segov