Goiânia: Sexta linha interbairros da RMTC Aparecida beneficiará 112 mil passageiros por mês

Será lançada nesta quinta-feira, 29 de novembro, no Terminal Veiga Jardim, em Aparecida de Goiânia, a linha 975 (T. Veiga Jardim / IFG / T. Araguaia / Pq. Industrial). Esta é a última de seis novas linhas que estão sendo implantadas no município desde maio deste ano. As novas linhas foram criadas para atender as necessidades de deslocamento dentro do município de Aparecida, decorrentes da dinâmica urbana que impactou o município positivamente nos últimos 10 anos.

A linha 975 fará ligação entre os terminais Veiga Jardim e Araguaia, proporcionando mais uma opção de atendimento entre estes terminais. Ao longo de seu trajeto, ela também irá atender locais de grande movimentação como o Hospital de Urgências de Aparecida (Huapa), Universidade Estadual de Goiás (UEG), Instituto Federal Goiano (IFG), Fórum de Aparecida, SESI e o Parque Industrial vice-presidente José Alencar, assim, os passageiros que precisam ir até estes locais, terão mais uma opção de deslocamento.

Com 36 quilômetros de extensão a 975 irá atender cerca de 112 mil passageiros por mês. Ao todo 24 bairros serão beneficiados com a nova linha, entre eles estão o Parque Veiga Jardim, Setor Araguaia, Loteamento Retiro do Bosque, Loteamento Nova Olinda, Conjunto Planície, Residencial Village Garavelo e o Distrito Agroindustrial de Aparecida de Goiânia (DAIAG).

As novas linhas foram planejadas para atender as principais regiões da cidade ligando estas regiões os polos industriais e com a área central, de forma integrada com os terminais de integração da Rede Metropolitana de Transporte Coletivo (RMTC). Os trajetos foram traçados usando o sistema viário arterial das novas vias implantadas pelo município. Com isso foi possível atender as áreas de desenvolvimento urbano previstas na revisão do Plano Diretor de Aparecida.

Agora, Aparecida passa a contar com mais 6 novas linhas estruturantes locais, totalizando 56 linhas. Destas, 46 são alimentadoras locais, ou seja, linhas que ligam bairros periféricos a terminais ou pontos de conexão. E 10 são linhas estruturantes locais, fazendo ligações internas no município. Assim, o novo sistema de transporte público coletivo de Aparecida, formado pelo conjunto de linhas alimentadoras e estruturantes integradas à RMTC, interliga as diversas regiões e o centro da cidade, proporcionando mais opções de viagens aos aparecidenses.


Fonte: RedeMob Consórcio