DF: Definida empresa para concluir projeto do BRT Sudoeste

Por Rafael Martins

A empresa brasiliense Aria Soluções em Empreendimentos Imobiliários será a responsável por adequar e concluir o projeto básico e elaborar o projeto executivo do Expresso DF Sudoeste, que sairá do Recanto das Emas, passará pelos Riachos Fundos I e II e se encontrará com o Eixo Sul no fim da Asa Sul. O valor do contrato é de quase R$ 3,7 milhões, e a empresa terá 6 meses para concluir os trabalhos. O resultado da licitação feita pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF) foi publicado hoje (06) no Diário Oficial do DF.

Além de elaborar o projeto executivo de engenharia do corredor, envolvendo a análise, considerações e finalização (projeto existente parcialmente); a contratada deverá produzir também o Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA); e o Plano Básico Ambiental (PBA).

Do ponto de vista operacional, o Eixo Sudoeste deverá ser operado considerando as hipóteses da utilização de linhas do Eixo Sul (Estação Candangolândia) ou linhas próprias para o destino ao Plano Piloto (Terminal Asa Sul). 


Integram o corredor estrutural da EPNB, a construção de um novo terminal em Samambaia (Terminal de Furnas) na saída da cidade, e 18 estações ao longo do corredor, até conectar-se com o Expresso DF Sul.

Estas proposições não constavam no projeto anterior iniciado em 2013 pela empresa ITEC - Infra Tech Engenharia e Consultoria S/A e paralisado em 2015. Além do corredor estrutural na EPNB, a proposta prevê melhorias no sistema viário para operação dos ônibus - trecho entre Av. Ponte Alta até DF-480 - como restauração do pavimento, adequação dos retornos e implantação de baias e abrigos de ônibus, e construção de um viaduto no Balão do Recanto das Emas. 

O projeto deverá conter também estudos para implantação de ciclovias e ciclofaixas, e a substituição da rede de energia aérea por cabeamento subterrâneo entre o Riacho Fundo e Núcleo Bandeirante, num trecho que 3 km.