Entorno DF: Transporte semiurbano ainda é mal avaliado por usuários, diz pesquisa coordenada pela ANTT

Viação Expresso Planaltina - 1360
Por Rafael Martins

A Rede Semiurbana do Entorno (RSE) é formada por onze cidades que possuem linhas de ônibus semiurbanas interestaduais que convergem para a capital do país sob gestão da ANTT. Dentre estas onze cidades, três têm suas sedes municipais distantes de Brasília – Cocalzinho de Goiás, Cristalina e Padre Bernardo, porém seus distritos com expressivos números de habitantes (Girassol, Campos Lindos e Monte Alto, respectivamente) localizam-se adjacentes ao Distrito Federal, sendo, portanto, atendidos por ligações semiurbanas.

Dados da ANTT mostram que somente em 2017 foram transportados mais de 37 milhões de passageiros, todavia falta de limpeza e manutenção nos veículos, insegurança nas viagens, descumprimento de horários e os grandes intervalos de atendimento nos entrepicos em localizações periféricas dos municípios, além da lotação dos ônibus, respondem hoje pelos maiores indicadores de insatisfação entre a população usuária.

O descontentamento com o serviço pode ser mensurado através da 4ª Pesquisa de Satisfação dos Usuários conduzida pela ANTT e realizada pela MK Pesquisa e Planejamento Ltda., cujos resultados foram divulgados em agosto de 2018. 

O levantamento mostrou que o transporte semiurbano do Entorno é o mais mal avaliado do país na categoria: quase 37% dizem-se satisfeitos com o serviço oferecido na região. Nas demais regiões pesquisadas, os índices de satisfação estão acima de 55%, com destaque para a região Sul onde a aprovação é de quase 74%.

No Entorno, foram ouvidos 10.584 passageiros entre fevereiro e maio deste ano, em que foram avaliados dez atributos conforme demonstrado na tabela abaixo.


Dentre os resultados apresentados, os itens associados à qualidade do serviço têm a pior avaliação. Mais de 80% consideram a tarifa cara demais diante da qualidade oferecida, em que relaciona-se diretamente com a baixa avaliação registrada quanto aos itens conforto, pontualidade e regularidade. Basilar destacar que devido à forte pendularidade da RSE, bem como o número limitado de viagens em algumas linhas, os ônibus saem das cidades do Entorno lotados no pico da manhã para o Distrito Federal, sendo que o intenso fluxo se inverte no pico da tarde. Diante disto, para quase 70% dos passageiros o número de viagens nas linhas que utilizam é insuficiente para atender a demanda.

A seguir, apresenta-se os resultados dos atributos por empresa. Os itens mais avaliados positivamente foram a cortesia e condução segura dos motoristas. Conforme dito anteriormente, dado os itens relacionados com a qualidade do serviço receberem baixa avaliação, grande parte dos usuários atendidos pelas empresas consideram que a tarifa paga é cara demais diante da qualidade do serviço oferecida, com destaque para Planaltina de Goiás, onde mais de 90% não consideram o preço justo. O baixo investimento em melhorias na frota e a rápida depreciação dos coletivos por causa da infraestrutura precária das cidades também podem explicar os resultados negativos da pesquisa.


Diante dos resultados, a empresa com a pior avaliação foi a Expresso Planaltina.


Caracterização dos usuários

O levantamento também traçou o perfil dos usuários do serviço semiurbano. Dos quase 11 mil passageiros ouvidos, 60% são do sexo feminino. Os dados refletem um nível salarial reduzido com 71,2% dos passageiros possuindo renda média de até 03 salários mínimos. Quanto ao nível de escolaridade quase metade (48,3%) possui Ensino Médio Completo.



Os dados indicam que conforme a faixa etária, a maior parte da população que utiliza o sistema de transporte coletivo tem entre 16 e 45 anos, aproximadamente 84% da amostra. Cerca de 65% dos entrevistados utilizam este tipo de transporte diariamente, enquanto 19% utilizam uma vez por semana.


Quanto ao motivo de viagem, mais de 71% utilizam o transporte para ir ao trabalho. Tais fatores avaliados na pesquisa indicam que o sistema necessita de uma reorganização espacial e operacional para melhor atender as necessidades do usuário, mas que não provoque impactos significativos no valor da tarifa já considerada elevada por 80% dos entrevistados.

Importância dos atributos

Os usuários pesquisados escolheram os 3 atributos/fatores que consideram mais importantes no tipo de serviço que utilizam. Segurança é o atributo considerado mais importante para os usuários do transporte da RSE, seguido respectivamente pelo preço das passagens, pontualidade e conforto. O atributo considerado menos importante na opinião dos usuários em geral é a cortesia.

Diante disto, elaborou-se um mapa de percepção que consegue fazer uma leitura sobre quais são os pontos fortes e fracos que os usuários identificam no serviço, considerando a importância dos atributos e a satisfação indicada por eles.

O mapa perceptual está organizado em quatro quadrantes, sendo que:

Quadrante 1 (Q1): Melhor situação. Importância e Satisfação acima da média;

Quadrante 2 (Q2): Importância abaixo da média e Satisfação acima da média;

Quadrante 3 (Q3): Importância e Satisfação abaixo da média;

Quadrante 4 (Q4): Pior situação. Importância acima da média e Satisfação abaixo da média. Os atributos localizados neste quadrante merecem atenção quanto à necessidade de ações prioritárias para melhoria da satisfação, haja vista que foram considerados importantes pelos usuários.