DF: Conselho de Transporte quer explicações da retirada de trecho de faixa exclusiva na EPNB

Por Rafael Martins

O Conselho de Transporte Público Coletivo do Distrito Federal - CTPC/DF quer saber do Departamento de Estradas e Rodagem - DER os motivos que ensejaram extinguir parte da faixa exclusiva de ônibus na EPNB. A reunião está marcada para a próxima quarta-feira (25).

Desde maio deste ano, o trecho entre o viaduto da BR-060 ao Shopping Riacho Mall, sentido Plano Piloto, está liberado para tráfego geral. Em entrevista na época da mudança, o Superintendente de Trânsito, Carlos Alberto Spies, justificou a medida para dar fluidez ao transporte coletivo.

"A mudança foi necessária tendo em vista o incentivo do GDF na mobilidade por transporte público. Esse ajuste foi feito em função da retenção dos ônibus que saem do Recanto das Emas e Samambaia e ficam presos no engarrafamento em cima do viaduto, onde há um acesso de sete faixas, e que cai para duas faixas no início da EPNB. A faixa exclusiva continua para ônibus, táxi e van escolar do viaduto do Pistão Sul até a Epia", explicou ao Bom Dia DF.

Spies disse também que estão sendo feitos estudos e simulações de alterar alguns pontos críticos da EPNB, como no Balão do Riacho Fundo, alguns retornos no Núcleo Bandeirante, além das obras de duplicação da DF-079, no Park Way.

A faixa exclusiva da EPNB foi a primeira a ser implantada no DF, em dezembro de 2011. De acordo com o DFTrans, circulam pelo corredor 180 ônibus, de 26 linhas que transportam em média 20 mil passageiros/dia, que tiveram um ganho de tempo de viagem em cerca de 20 minutos. Além dos ônibus do DF, circulam também os coletivos do Entorno que atendem Santo Antônio do Descoberto.