DF: Trânsito na área central do Plano Piloto terá mudanças na sexta (11)

Cerca de mil motocicletas são esperadas na sexta-feira (11) para a 3ª edição do Passeio Motociclístico, parte do calendário do Maio Amarelo 2018. A concentração será no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha a partir das 18 horas.

Às 20h30, os motociclistas sairão pelo Eixo Monumental em direção ao retorno entre o Memorial JK e o Memorial dos Povos Indígenas. De lá, seguem até o Congresso Nacional e pegam a saída para a Ponte JK. No primeiro trevo depois da ponte, voltam ao estádio.

Os participantes serão escoltados por agentes do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), do Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF) e da Polícia Militar do DF (PMDF), que fecharão as vias para o comboio passar.

Além disso, o Detran organizará uma ação educativa voltada aos condutores.



Nós Somos o Trânsito é o tema do Maio Amarelo 2018

A 8ª edição da campanha Maio Amarelo tem como tema Nós Somos o Trânsito. A intenção é manter um diálogo entre o poder público e a sociedade civil e incentivar a paz nas ruas.

No Brasil, as ações são organizadas pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e pela Polícia Rodoviária Federal.

Em Brasília, assumem a iniciativa o DER-DF, o Detran-DF, a PMDF e o Corpo de Bombeiros Militar. Para apoiar o movimento, monumentos públicos da capital federal adotaram iluminação amarela.

O Brasil aderiu neste ano à agenda proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU) em maio de 2011. De acordo com a ONU, o País é o quinto mais violento no trânsito, com 234 mortes a cada 100 mil veículos, atrás da Índia, da China, dos Estados Unidos e da Rússia.

Ainda segundo a organização, quando o assunto é acidentes que envolvem motocicletas, o Brasil ocupa o segundo lugar com mais mortes — cerca de sete casos a cada 100 mil habitantes — e perde apenas para o Paraguai, que tem 7,5 mortes para cada 100 mil habitantes.

Fonte: Agência Brasília