DF: Educação nos Trilhos difunde vantagens do metrô e estimula hábito de leitura

Educação nos Trilhos difunde vantagens do metrô e estimula hábito de leitura
Um passeio guiado para conhecer os trens do metrô e participação em roda de leitura na Estação Central. Foi assim, com a mescla de teoria e prática, que 27 alunos do terceiro e do quarto anos da Escola Classe 20 da Ceilândia Sul passaram a tarde desta segunda-feira (23).

Para formar passageiros mais conscientes, o programa Educação nos Trilhos leva alunos da rede pública do Distrito Federal para conhecer, de forma lúdica e divertida, o sistema metroviário e os benefícios desse meio de transporte.

O encontro de hoje serviu, ainda, para comemorar um ano do projeto Leitura Solidária – Compartilhe Cultura, que estimula na população o compartilhamento de livros nas estações do metrô, e também o Dia Nacional do Livro Infantil, celebrado em 18 de abril.

Marcelo Dourado, presidente da Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF), conversou com os estudantes sobre as vantagens de um transporte eficaz e que não gera engarrafamentos.

Ele aproveitou a ocasião para incentivar o hábito de leitura desde cedo. “Eu fico muito feliz de recebê-los aqui e, lembrem-se: ler é bom demais! É assim que nós adquirimos conhecimento”, observou.

O passeio partiu da Estação Ceilândia Sul e chegou à Estação Central, na Rodoviária do Plano Piloto, onde atividades esperavam os pequenos.

A programação envolveu: Roda de leitura de clássicos da literatura infantil com a contadora de histórias da Biblioteca Pública de Ceilândia, Sandra Ribeiro; Distribuição de gibis; Apresentação do livro O Barato da Dona Baratinha, com a presença da autora, Paula Andrade; e Demonstração da Engenhoca — ferramenta pedagógica que ensina às crianças o fluxo do dinheiro por meio da Oficina das Finanças.

O Palhaço Paçoca, criado e encarnado pelo empregado do Metrô-DF Rodrigo Cruz, acompanhou a viagem dos estudantes para reforçar a importância dos livros e para apresentar instruções sobre o uso do metrô.

“Falamos com eles sobre cuidados que temos de ter na estação, como não ultrapassar a linha amarela, ter atenção com o vão entre o trem e a plataforma, ainda mais porque os pés deles são pequenos, e sobre o vagão exclusivo das mulheres”, explicou.

O projeto, uma parceria do Metrô-DF e da Secretaria de Educação, faz parte do programa Criança Candanga, conjunto de políticas públicas voltadas para a infância e a adolescência em Brasília.

Na ocasião, houve a assinatura simbólica do termo de cooperação entre as instituições para oficializar a união diante da plateia infantil.

Compartilhamento de livros em 14 estações

O Leitura Solidária – Compartilhe Cultura tem como objetivo incentivar o hábito de ler durante os trajetos dos usuários do metrô e, ao mesmo tempo, dar a oportunidade de um intercâmbio de livros entre passageiros.

Em 14 estações, os passageiros poderão pegar e doar livros. São elas: Central, Galeria, 112 Sul, Shopping, Guará, Arniqueiras, Águas Claras, Praça do Relógio, Centro Metropolitano, Ceilândia Sul, Guariroba, Ceilândia Centro, Terminal Ceilândia e Terminal Samambaia.

Há 22 livreiros instalados com exemplares sobre temas diversificados, como romance e poesia. Para participar da campanha, basta escolher livremente o título que mais chamar a atenção e/ou deixar um livro como contribuição.

Essa é uma parceria entre o Metrô-DF, o Banco de Brasília (BRB) e a Secretaria de Cultura.

Fonte: Agência Brasília