DF: Novacap diz que obras na Rodoviária do Plano Piloto devem acabar somente no fim deste ano

Embarque do BRT na Rodoviária do Plano Piloto será alterado a partir de sábado (3)
Por Rafael Martins

"A Rodoviária do Plano Piloto estará de cara nova até o fim de 2010". Era com esta frase de otimismo em 2009 que o GDF previa entregar totalmente revitalizado o maior terminal de ônibus da capital.

Monumento tombado e parte integrante do patrimônio da humanidade, a Rodoviária do Plano Piloto foi projetada para atender a um público de 50 mil pessoas por dia. Hoje, por ela transitam, diariamente, mais de 700 mil pessoas.

Um edital para reforma na época foi até lançado, mas por conta do projeto não atender as normas de acessibilidade e nem seguir as normas do tombamento, foi anulado. A previsão para a restauração geral da rodoviária ficou então para 2012, mas apenas as escadas rolantes e os elevadores foram trocados neste prazo. A troca das escadas custou R$ 4,5 milhões, os elevadores custaram R$ 1,13 milhão.

Visando preparar a Rodoviária para a Copa do Mundo de 2014, o local recebeu novas intervenções, mas pouco antes do início do Mundial o GDF encerrou o serviço e a reforma ficou incompleta. Ao todo foram investidos R$ 8 milhões. Novas escadas rolantes e elevadores, reforma de banheiros, instalação de fraldários, limpeza de mármores com direito a verniz antipichação e novas instalações para embarque e desembarque foram as mudanças implementadas.

A promessa era retomar as obras depois da Copa, o que não acabou acontecendo. Em 2016 a Plataforma E recebeu intervenções, porém somente uma parte da revitalização foi entregue.

Agora a entrega da reforma ganha um novo prazo: final de 2018. Ouça a reportagem da Band News, em que a Novacap afirma que riscos estruturais já foram sanados.