DF: Mobilidade notifica Coopatag por irregularidades no cumprimento do contrato

Por Rafael Martins

Veículos sem cadastros no sistema do DFTrans. Graves falhas financeiras, fiscais, técnicas e operacionais na prestação do serviço. Inadimplemento do contrato. Estes são alguns itens identificados pela Subsecretaria de Fiscalização, Auditoria e Controle (Sufisa) da Secretaria de Mobilidade relacionado a Coopatag.

A cooperativa terá um prazo de cinco dias úteis, contados a partir de hoje (08), para comprovar à Mobilidade o pagamento da outorga definido no contrato e das multas contratuais e regulamentares, da regularidade fiscal e trabalhista, da qualificação técnico-financeira além adequar a prestação do serviço conforme as ordens de serviço do DFTrans.

Após este prazo, caso a Coopatag não cumpra o que foi solicitado, será aberto um processo administrativo para apurar o inadimplemento contratual, e aplicar as penalidades previstas na legislação.

Com o contrato vencido e as diversas irregularidades verificadas, a Coopatag não conseguiu renovar a concessão por mais 10 anos. Além disso, os cooperados denunciam que estão sem receber salário desde janeiro.

Apenas a Coobrataete conseguiu renovar por mais dez anos a permissão para operar um lote de 31 microônibus. A cooperativa atende as linhas do Paranoá, no Itapoã, no Lago Norte e já operou em Sobradinho.