DF: Metrô-DF instala torre de 80 metros para o novo sistema de radiotelefonia

A Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF) deu início à instalação do novo sistema de radiotelefonia da empresa, que substituirá os antigos rádios de comunicação, comprados na década de 90. Serão 171 novos rádios portáteis, 64 instalados nas cabines dos pilotos, 17 estações rádio base (ERBs), incluída a torre de 80 metros de altura no Complexo de Manutenção e um sistema considerado o mais seguro para o transporte público de alta capacidade.

O contrato foi viabilizado por meio de financiamento entre o Governo de Brasília e o Banco do Brasil, no valor de R$ 12,2 milhões, sendo que os rádios correspondem a aproximadamente 5% do valor total, e os 95% restantes distribuídos entre as ERBs, antenas e componentes e infraestrutura de telecomunicações nos 42,5 km de vias.

A nova tecnologia de radiotelefonia permitirá a recepção do sistema digital, uma exigência da Anatel a partir de 2019 para todos os metrôs do Brasil. Os rádios portáteis funcionarão por meio do sistema Tetra, de última geração, com a mesma tecnologia usada por órgãos de segurança pública por ser indicado para comunicações críticas e que não podem ter falhas.

Os novos rádios do Metrô-DF, que também funcionam como celular e podem realizar o envio e recebimento de mensagens, serão usados por agentes e inspetores de estação, agentes de segurança operacional, profissionais da manutenção, além dos controladores do Centro de Controle Operacional (CCO). “Com eles, será possível a comunicação imediata do CCO ao interior dos trens, permitindo melhor interação com os usuários quando houver falha nos trens ou nos sistemas”, explicou o diretor de Operação e Manutenção do Metrô-DF, Carlos Alexandre da Cunha.

Outra medida de impacto no sistema metroviário com a instalação do novo sistema de radiotelefonia é a possibilidade de redução de 50% no índice de Incidentes Notáveis (INs) – aqueles que impactaram no usuário, causando atraso na circulação de trens por período igual ou superior a 15 (quinze) minutos nos horários de pico e de 20 (vinte) minutos nos demais horários. Os rádios também funcionarão como um GPS e permitirá a localização imediata do empregado que os estiver utilizando.

Alcance do sinal

A torre, local onde ficará instalada uma das antenas adquiridas, é a de maior alcance de Águas Claras e proporcionará uma cobertura de toda a linha do Metrô-DF e da expansão, com mais duas estações em Samambaia, Ceilândia e Asa Norte. Os 80 metros de torre são necessários em virtude do crescimento vertical da cidade, com prédios que chegam a 30 andares.

O novo sistema de radiotelefonia é um marco para modernização do sistema. Inicialmente os recursos sairiam do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, mas não houve liberação do dinheiro. Por isso, o Governo de Brasília buscou financiamento com o Banco do Brasil.

Os equipamentos já se encontram no Metrô-DF, e o início da instalação ocorrerá ainda neste mês de março. Em sequência, os testes local e integrado do sistema. O início da operação assistida está programado para ocorrer em junho deste ano.

Fonte: Metrô-DF