DF: Documentos indicam que Novacap sabia da urgência para reforma em viaduto da Galeria dos Estados

Novacap finaliza remoção de bloco de viaduto no Eixão Sul
O ex-diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), Henrique Luduvice, esteve hoje (28) na Câmara Legislativa para prestar esclarecimentos acerca do desabamento de um viaduto sobre a Galeria dos Estados, no Eixo Rodoviário Sul. A visita de Luduvice se segue à realização de audiência pública na sede do Legislativo local, na semana passada, ocasião em que já havia eximido a autarquia de culpa pelo desastre.

Luduvice foi recebido pelo vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Wellington Luiz (PMDB), que salientou a participação da Casa na elucidação do ocorrido. "A Câmara Legislativa está investigando para determinar responsabilidades sobre o desabamento", observou. Luduvice apresentou uma série de documentos internos da Novacap que comprovariam que o órgão teria ciência sobre a necessidade urgente de manutenção em diversos viadutos do centro da capital, inclusive no que acabou cedendo sobre a Galeria dos Estados.

"Na audiência pública realizada aqui nesta Casa, a Novacap argumentou que só atua sob demanda. Ora, esses documentos comprovam que o órgão recebeu a demanda oficialmente e inclusive se manifestou sobre a necessidade de realização dos reparos", afirmou Luduvice. Segundo o ex-diretor-geral do DER, desde 2011 há vários projetos tramitando na Novacap sobre reformas nas estruturas dos viadutos da área central de Brasília. "Lá em 2011, a Novacap se manifestou, apresentando uma proposição de intervenção nos viadutos da área central com vistas a preparar a cidade para a copa do mundo de 2014. E depois disso temos uma série de documentos que demonstram que o órgão tinha plena ciência da situação e que, inclusive, recomendou a realização de obras com urgência", disse.

Entre os documentos apresentados por Ludivice, está um ofício de 2013 da Empresa de Correios e Telégrafos, que operava uma agência na Galeria dos Estados, à Novacap, informando que a agência dos Correios não poderia mais funcionar no local por causa da degradação das estruturas físicas. A resposta da Novacap sobre a demanda dos Correios também foi apresentada por Luduvice. No documento, o órgão informa que contratou empresa para elaborar um projeto de reforma e que estava preparando licitação para realização de obras. "Não entendo como a Novacap pode vir aqui e dizer que não tem responsabilidade nenhuma sobre o fato se há documentos do próprio órgão atestando o contrário", afirmou Luduvice.

Outros documentos trazidos pelo ex-diretor-geral do DER mostram que a Novacap havia feito vários relatórios técnicos sobre o estado de conservação dos viadutos da área central, inclusive com recomendação de reparos. Chama a atenção um documento de maio de 2017, assinado pela arquiteta Nadia Hermano Tormin, da Novacap, sobre a situação das estruturas naquele local. "Neste documento, a arquiteta conclui que as condições físicas do local justificam uma obra imediata, inclusive recomendando prioridade ao governo. A arquiteta escreve que a execução da obra vai garantir segurança à população e proteger o bem público, ressaltando que a não intervenção pode causar prejuízos irreparáveis", citou Luduvice, que também apresentou outros documentos subsequentes da Novacap solicitando providências acerca do alerta feito pela arquiteta.

O vice-presidente da Câmara Legislativa comentou que "tão grave quanto a omissão em relação à urgência dos reparos naquele viaduto é a omissão de informações ao Poder Legislativo" e disse que a Casa irá tomar providências com base na documentação apresentada por Luduvice. "Agora estamos começando a desvendar o que de fato aconteceu", afirmou Wellington Luiz.

Fonte: CLDF