Entorno DF: Luziânia discute implantação do BRT na 040

Por Rafael Martins

A Câmara Municipal de Luziânia realizou na noite do último dia 8 uma audiência pública sobre a viabilização do BRT no trecho Santa Maria-Luziânia ao longo da rodovia BR-040. A reivindicação é antiga, e data desde a construção do Expresso DF Sul na capital federal.

As autoridades presentes firmaram um termo solicitando o estudo de viabilização para a implantação do BRT e que será entregue aos governadores de Goiás e do Distrito Federal e ao Ministério dos Transportes. A previsão é de que o documento será encaminhado à União até o dia 30.

ANTT já iniciou estudos

Em agosto deste ano os estudos para implantação de um BRT ou transporte sobre trilhos entraram na pauta da Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT.

A ANTT deverá realizar estudos de planejamento de transportes entre o Distrito Federal e os municípios do Entorno Sul, envolvendo análise comparativa aprofundada de alternativas de transporte em massa de passageiros que considerem os modos rodoviário, incluindo o BRT, e ferroviário, e posterior elaboração do estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental da alternativa mais adequada.

O referido projeto atenderá às populações dos municípios goianos de Luziânia, Valparaíso, Cidade Ocidental e Novo Gama, que formam a região conhecida como Entorno Sul do Distrito Federal. Hoje mais de 140 mil pessoas deslocam-se diariamente entre a região e o Distrito Federal. A previsão é que em 2020, quase 200 mil pessoas façam o trajeto. A BR-040 é o principal corredor de transporte do Entorno Sul, e responde pelo tráfego em uma região fortemente adensada.

A ANTT designou a Superintendência Executiva do órgão como responsável pela articulação institucional junto ao Ministério das Cidades e a outras instituições pertinentes para viabilizar a contratação dos estudos apontados.

Caberá a Superintendência de Serviços de Transporte de Passageiros - SUPAS, a responsável técnica pela ANTT, na condução dos estudos de oferta e demanda dos passageiros, simulando as alternativas dos modais de transporte com respectiva análise comparativa.

Necessidade de corredor de ônibus

Devido ao alto fluxo de passageiros no Entorno Sul, está comprovado que a demanda justifica a implantação do corredor exclusivo para ônibus, não necessariamente um BRT. 

Isso porque é necessário ter cenários para ver por quanto tempo aquela tecnologia aguentará. Por esse estudo que está a ser feito pela ANTT, é feita a verificação da tecnologia mais adequada e que possa ser utilizada por mais tempo.

A ANTT afirma não haver dúvida da necessidade de um corredor exclusivo e que uma nova frota de ônibus, somada à diminuição do tempo de percurso, já acarretariam uma significativa melhora no serviço.