Goiânia: Metrobus deve ser absorvida este mês por consórcio privado

Metrobus - 1111
O Estado deve oficializar neste mês o ingresso da Metrobus, que administra a linha do Eixo Anhanguera em Goiânia, no consórcio privado Rede Metropolitana de Transporte Coletivo (RMTC).

A estatal goiana deverá ter participação de 44% no consórcio e, segundo estimativas no governo, passará a receber cerca de R$ 1,6 milhão por mês de participação nos resultados. Atualmente, principalmente por conta dos subsídios no preço da passagem, a Metrobus opera com prejuízo mensal de R$ 2 milhões com a maior linha de ônibus da capital.

O Estado deve manter os ativos da estatal e os servidores efetivos, que não forem absorvidos pela operação consorciada, serão redistribuídos para outras funções no governo. Esta integração entre Metrobus e o consórcio privado tem sido planejada desde 2015. No ano passado a Assembleia aprovou projeto de lei autorizando o Estado a realizá-la.

Fonte: Coluna O Giro/O Popular