Goiânia: "Com o SiMRmtc buscamos nos aproximar ainda mais dos nossos clientes", diz RedeMob

2017-09-21_08-51-03
Por Rafael Martins

Após quase dois anos de criação, o RedeMob Consórcio apresentou este mês a nova versão do aplicativo SiMRmtc com o slogan “Esperar no ponto de ônibus pra quê?”. Lançado em novembro de 2015, o aplicativo permite aos passageiros do transporte metropolitano da Grande Goiânia consultar os horários dos ônibus, planejar sua viagem, visualizar pontos de recarga e programar alarmes, e além disso, avaliar a viagem, nos quesitos limpeza e conservação, segurança, conforto, comportamento do motorista e tempo de espera.

Em entrevista ao Pense Mobilidade, o gerente de marketing do RedeMob Consórcio, Fernando Noleto, apontou quais foram as principais mudanças do SiM em relação a versão de 2015, além da correção dos bugs que o aplicativo tinha.

"Os nossos clientes queixavam que os horários do SiM não estavam sincronizados com os ônibus, e para atualizar em tempo real tinham de fazer isso manualmente. Com a atualização este ano, isto passou a ser de forma automática, ou seja, a cada 30 segundos as informações são atualizadas. Isto garante uma maior confiabilidade do cliente no sistema. Outra mudança que fizemos muito interessante é que o cliente pode avaliar o serviço. Ele desce do ônibus e imediatamente já pode avaliar como foi a viagem, positivamente, negativamente, fazer denúncia, ou seja, todos os serviços que tem no call center, ele passa a ter também no SiM.", conta.

O usuário pode entrar em contato com a RMTC através do Fale Conosco para fazer denúncias, reclamar, elogiar ou dar sugestões.


Qual o objetivo dessas mudanças no SiM? Para Noleto, trata-se de aproximar do cliente. "O aplicativo está com uma ferramenta de aproximação do cliente mesmo. Queremos ouvir o cliente da RMTC, queremos entender como nós podemos melhorar esse serviço", enfatiza.

O gerente explicou que antes de relançamento do aplicativo foram feitas duas pesquisas: a primeira sobre a utilização do aplicativo, da forma que ele estava em sua versão de 2015; e a segunda sobre o público, ou seja, buscar entender o perfil do usuário da RMTC.

"Surpreendentemente 80% dos clientes da RMTC utilizavam smartphones. Dentro deste universo de pessoas que tem smartphone, 70% utilizavam algum aplicativo para consulta de horários. O que nos surpreendeu foi o grau de conhecimento que as pessoas tinham do SiMRmtc. Ele estava em terceiro lugar nessa pesquisa. Então fomos analisar o comportamento das pessoas que utilizavam o SiMRmtc. Quem utilizava o SiM, utilizava muito. Fomos para dentro do aplicativo para ver se ele, o público, se identificava com o SiM. A partir disso chegamos a conclusão que faltava conhecimento do público de que existe o SiMRmtc", revelou Noleto.

A estratégia de relançamento do aplicativo incluiu três fases. De início o serviço foi lançado internamente para os colaboradores conhecerem o SiM e suas funcionalidades. Posteriormente, o RedeMob lançou a campanha nas redes sociais, e por fim para a mídia de massa, que envolve faixas nos terminais, busdoor, adesivos no interior dos veículos, mensagem no itinerário do ônibus, além dos display nos terminais. "Estamos utilizando nossos espaços e veículos para atingir o nosso público", enfatiza o gerente.

Informação nos pontos de ônibus

A novidade lançada esta semana é que todos os pontos de ônibus da Grande Goiânia que possuem abrigos, estão recebendo adesivos e placas com QR Code – código de barras em 2D que pode ser escaneado por smartphones.

Os adesivos e placas instalados nos pontos de ônibus possuem dois códigos. Um direciona ao site da RMTC Goiânia – www.rmtcgoiania.com.br – onde é possível visualizar as informações apenas daquele ponto, em tempo real. O outro código abre o hotsite do aplicativo SiMRmtc onde é possível baixá-lo gratuitamente.

Noleto conta que o aplicativo foi pensado para funcionar em todas as plataformas operacionais dos smartphones, independente do modelo do aparelho. "Nosso maior investimento foi pensando nos clientes que tem Windows Phone, que é a menor parcela hoje. Tivemos o cuidado de ir até aquele cliente, já que as taxas de utilização mundial do Windows Phone variam de 2% a 5%. Fomos atrás de desenvolvedores para esta plataforma, o que não foi fácil, e trouxemos para a realidade da RMTC para alcançar o maior número de clientes"

Entretanto os pontos de parada da Grande Goiânia que contam com cobertura, em grande parte são alvo de vandalismo e poluição visual com fixação de cartazes. "Nós, em parceria com a CMTC, estamos limpando estas estruturas dos pontos de ônibus, pelo menos onde iremos fixar os QR Codes, porque às vezes não temos condições de limpar tudo tamanha poluição visual que é. Então limpamos, fixamos os dois QR Codes, e por fim estamos revitalizando os números de identificação dos pontos de parada. Se o cliente deparar-se na situação de ver aquele QR Code avariado, seja arrancado ou com alguma propaganda em cima, é de fundamental e extrema importância ele utilizar o SiM e fazer essa queixa. A partir disto teremos noção e dimensão do que está acontecendo para temos condições de reparar", ressalta Noleto.

Infelizmente estamos num cenário onde não há controle dessas ações de vandalismo. O prejudicado final é o passageiro que vai utilizar o serviço. Apesar do RedeMob ofertar as condições para a melhoria do sistema, a manutenção dos equipamentos públicos e as informações contidas neles dependem também da população, não só usuário do transporte. É preciso destacar que a medida em que a CMTC for instalando as coberturas, ou revitalizando os pontos, o RedeMob vai colocar as informações citadas nesses locais para uso dos passageiros.

Terminais do Eixo Anhanguera

Quem circula diariamente nos terminais sob gestão do RedeMob Consórcio depara-se com um ambiente aprazível e com tecnologia de suporte ao passageiro, como os telões informativos dos horários dos ônibus nas plataformas de embarque. Todavia a realidade é oposta quando desembarca-se nos cinco terminais do Eixo Anhanguera.

"Existem alguns projetos de reestruturação, porém eles perpassam por uma série de fatores, pois os terminais do Eixo são de concessão da Metrobus. Nós estamos entendendo mais o cenário dos terminais do Eixo, porém existem esses projetos e tem de ser feito a quatro mãos, pois envolve o Consórcio, as empresas, o Governo de Goiás, a própria Metrobus. Além disso o investimento a ser feito é muito alto, imagine o custo para requalificar um terminal das dimensões do Padre Pelágio? Infelizmente o cenário para o transporte público não está positivo", lamenta Noleto.

Todavia alguns serviços pontuais foram feitos nos terminais do Eixo, como melhoria da sinalização e comunicação interna, instalação de câmeras de videomonitoramento, adequação das plataformas do Terminal Padre Pelágio às normas de acessibilidade, entre outras melhorias.

O SiMRmtc tem várias funcionalidades vamos conhecer algumas delas:

Com o GPS ativado em seu celular, o aplicativo identifica sua localização no mapa, e você pode escolher visualizar os pontos entre 250m, 500m e 1 km de distância da sua localização. Na tela aparecem alguns ícones, o “P” são os pontos próximos, ao clicar nele aparece o número do ponto, endereço e quais linhas atendem esse local.


Ao clicar na linha desejada o aplicativo mostra informações dos dois próximos veículos, clicando em cima do horário é possível ver o deslocamento do ônibus, em tempo real. Se preferir programar o alarme, é possível ser notificado sobre a linha no horário e dias escolhidos, também é possível adicionar a linha aos favoritos.


O ícone “Sitpass” são os pontos de recarga nas imediações, ao clicar o app te mostra o endereço do estabelecimento e o horário de funcionamento.


Para uma melhor compreensão dos passageiros com as funcionalidades do SiM, o RedeMob está lançando vídeos no formato de pílulas de 30 segundos explicando as funções do aplicativo. Pode conferir aqui.