Goiânia: CEI do Transporte propõe policiamento fixo nos terminais metropolitanos

Por Rafael Martins

A CEI do Transporte apresentou ontem (7) em encontro com o governador Marconi Perillo, a proposta de um batalhão militar para o transporte metropolitano; para combater os elevados índices de violência nos terminais, principalmente os do Eixo Anhanguera.

De acordo com o relator da CEI, vereador Anselmo Pereira, a sugestão foi prontamente acatada pelo governador. Na ocasião, os membros apresentaram a importância do subsídio do poder público para qualificar o transporte; e a criação de um Fundo de Transporte Público, através da destinação de um percentual do IPVA. Este fundo poderá financiar os investimentos em infraestrutura do transporte e subsidiar a tarifa para os usuários.

Outra alternativa a ser proposta para o Fundo seria a instalação de parquímetros com um percentual das receitas por eles obtidas sendo destinadas ao fundo do transporte urbano. "Os meios para arrecadação apresentados pela comissão seria por meio da destinação de um percentual do IPVA, dos valores arrecadados com a regularização do Uber e com a criação de parquímetros, que seria a criação de vagas de estacionamentos pagas (parquímetros) com um percentual das receitas destinadas ao fundo do transporte urbano", explicou o relator.

Segurança

A Polícia Militar realizou no final da tarde desta segunda-feira (7) a operação “Terminal mais Seguro” no Terminal Padre Pelágio, região noroeste de Goiânia. Os passageiros ao desembarcarem no terminal foram revistados. Segundo a PM, a ação tem como objetivo prevenir os crimes nos terminais de ônibus.

A operação foi iniciada no Padre Pelágio, o mais movimentado da capital, justamente por ser o mais problemático em questão de segurança. A ação vai ser ampliada para outros terminais, e segue por tempo indeterminado.

As ações da PM intensificaram após uma reunião entre as concessionárias do transporte por meio do RedeMob Consórcio, a estatal Metrobus e a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás (SSP) na última sexta-feira (4). A reunião teve por objetivo discutir ações voltadas para segurança pública, no transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia.