Anápolis: Prefeitura anuncia cronograma de execução de obras dos corredores de ônibus do transporte coletivo

Urban - 80985
Por Rafael Martins

A Prefeitura de Anápolis anunciou hoje (17) o cronograma de obras nos eixos viários da cidade dentro do projeto de mobilidade urbana, no qual visa reestruturar 35 quilômetros de corredores de transporte coletivo por meio de um investimento de R$ 74 milhões disponibilizados pelo programa Pró-Transporte (antigo PAC Médias Cidades).

Obras em andamento

- Avenida Universitária: drenagem, recuperação e microrrevestimento

- Av. Brasil Norte: drenagem, recuperação, microrrevestimento e construção da terceira pista

- Rotatória do Recanto do Sol: drenagem e recuperação

- Av. JK: complemento do sistema de galerias pluviais, drenagem e microrrevestimento

- Recuperação da Ciclovia da Brasil Sul

- Construção de parada de ônibus avançada na Fernando Costa

- Construção do viaduto da Amazílio Lino com Brasil Sul

- Conclusão do viaduto entre as avenidas Goiás, Brasil e Rua Barão do Rio Branco

Obras que serão iniciadas em breve, que contemplam drenagem, recuperação e microrrevestimento nas seguintes vias:

- Av. Fernando Costa (também haverá construção de galerias de águas pluviais, o que vai permitir a conclusão das obras do Parque da Jaiara)

- Av. Pedro Ludovico

- Avenida Goiás

- Rua General Joaquim Inácio

- Rua Amazílio Lino e Radial Sul

- Av. Brasil Sul sentido Centro/Daia

Obras já realizadas, que abrangem drenagem, recuperação e microrrevestimento nas seguintes vias:

- Av. São Francisco

- Av. Brasil Sul sentido Centro/Daia

Avenida Universitária

De acordo com a Prefeitura, em cerca de 30 dias a avenida será entregue, dotada de nova drenagem, com recuperação do pavimento e microrrevestimento asfáltico.

Na sequência, novos pontos de ônibus serão instalados para o maior conforto dos usuários do transporte. Um alívio para quem trafega pela via que já sofreu várias intervenções meramente paliativas nas últimas gestões.

Entenda o projeto dos corredores

O projeto básico dos seis corredores de ônibus em Anápolis contempla a implantação de faixas de tráfego para os ônibus com prioridade absoluta (faixas exclusivas junto ao canteiro central) nas Avenidas Brasil Norte e Sul; e Universitária e com prioridade induzida (faixas preferenciais à direita da via) nas Avenidas Pedro Ludovico; Juscelino Kubitscheck / São Francisco e Presidente Kennedy / Fernando Costa com a construção de estações de embarque e desembarque de ônibus na forma convencional (semelhante aos abrigos dos pontos de ônibus utilizados na região central da cidade).

Avenida Brasil Sul/Daia

Nos corredores das Avenidas Brasil e Universitária a configuração será semelhante ao corredor da Avenida Goiás no trecho entre a Praça Cívica e Praça do Trabalhador em Goiânia, junto ao canteiro central, com plataformas de embarque/desembarque à direita dos coletivos, em que nessas paradas o piso dos ônibus é concreto, enquanto utiliza-se o asfalto comum no restante da via do corredor.

Na Avenida Brasil Sul/DAIA há 42 linhas de ônibus com uma média de 25 mil passageiros/dia. Ao todo, são propostas 15 estações localizadas a uma distância média de 480 metros uma da outra. Destas, 14 serão implantadas no canteiro central, sendo 9 frontais e 5 alternadas; completa o número a Estação Prefeitura que será a única junto à faixa da direita; e não junto ao canteiro central como as demais. Justifica-se esta posição, uma vez que a Estação Prefeitura estará entre os dois elevados que serão construídos longitudinalmente à Av. Brasil Sul, passando sobre os cruzamentos das avenidas Amazílio Lino Souza e da Av. Goiás.

Ainda sobre o BRS da Av. Brasil Sul, segundo o projeto, na avenida principal do DAIA serão 9 estações de parada com sua locação o mais próximo possível das rotatórias, de forma a reduzir a caminhada dos passageiros. A distância média entre as estações é de 670 metros. “A primeira estação proposta, Estação Trilhos, será construída junto à faixa lateral direita da via, de forma a poder abrigar instalações para controle operacional das linhas que ali retornam e, ainda, uma faixa para estacionamento de ônibus”.

Avenida Brasil Norte

Na Avenida Brasil Norte há 12 linhas de ônibus com uma demanda diária de 7 mil passageiros. Com o BRS da Avenida Brasil Norte será criada a terceira faixa ao logo dos dois sentidos da via, no qual foram propostas 9 estações com uma distância média de 500 metros entre elas.

O projeto ainda destaca que “a Estação Rodoviária poderá ser frente a frente dada à disponibilidade de área no local, podendo se configurar, em médio prazo como um ponto especial para a integração física e eletrônica”.

Avenida Universitária

Com 10 linhas de ônibus que transportam em média 7 mil passageiros/dia; o BRS da Avenida Universitária terá 9 estações de parada, mantendo uma distância média de 470 metros entre duas subsequentes.

De acordo com o projeto “a opção viável e sua implantação alternando as plataformas nos dois sentidos, de forma que remanesçam duas faixas para o tráfego geral a altura das paradas. Mesmo assim, é necessária a proibição do estacionamento e parada dos veículos nestes pontos, o que implicará numa redução de cerca de 20% nas vagas atuais”.

Avenida Presidente Kennedy/Fernando Costa

O serviço de transporte coletivo que atende a Av. Presidente Kennedy e Av. Fernando Costa possui 21 linhas com uma demanda diária de 15 mil passageiros. Com o BRS Pres. Kennedy/Fernando Costa; são previstas 14 estações de paradas com distância média de 430 metros.

“A implantação de faixa preferencial para os ônibus, com estações de embarque e desembarque localizadas nas calçadas laterais, preferencialmente mediante a construção de um avanço na guia em 2 metros, exatamente igual à largura da faixa de estacionamento de veículos particulares a ser preservada. Esta solução é conveniente porque não impõe aos ônibus a necessidade de adentrar e sair de baias que exigem uma fiscalização recorrente para garantir a regulamentação de proibição de parada, além da dificuldade de os mesmos retomarem a faixa de rolamento em regime de fluxo constante”, detalha o projeto.

Avenida São Francisco/JK

O Corredor São Francisco/JK possui 18 linhas com uma média de 17 mil passageiros/dia. Com o BRS São Francisco/JK serão 8 estações sendo 3 na Av. São Francisco, localizadas a uma distância média de 430 metros e 5 estações na Av. JK com distância média entre duas subsequentes igual a 410 metros, sendo a última localizada próximo ao trevo da BR-060 e BR-153.

Avenida Pedro Ludovico

O último corredor, na Avenida Pedro Ludovico é também o de maior desafio para ser executado o projeto, uma vez que há um gargalo entre a Pecuária e o Residencial Porto Rico. Atualmente 18 linhas de ônibus transportam diariamente 14 mil passageiros. De acordo com o projeto BRS Pedro Ludovico, serão 19 estações para este corredor, à distância média de 450 metros uma da outra. São 13 frontais no trecho de pista dupla, e 6 necessariamente alternadas onde há pista única.

Setor Central

As vias da região central que têm a função de distribuição dos passageiros em mais de uma dezena de pontos de parada no Centro, também receberão obras de mobilidade semelhante ao dos demais corredores, resguardado suas particularidades, uma vez que possibilitam o acesso ao Terminal Urbano que se configura como o mais importante elemento da rede de transporte coletivo, já que praticamente todas as linhas ali se integram.