DF: Rodoviários terão de compensar paralisação do dia 30/06 com horas extras

Viação Piracicabana - 115053
Por Rafael Martins

Em audiência de dissídio coletivo de greve realizada hoje (5) no Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, as concessionárias do transporte coletivo de Brasília fecharam acordo com o Sindicato dos Rodoviários (Sitratter/DF) para compensação do dia parado na greve geral da última sexta-feira (30/6). Os trabalhadores vão “pagar” o dia parado com horas extras, com direito a receber o adicional de 50% sobre essas horas.

As empresas Pioneira, Piracicabana, Marechal, São José e Urbi propuseram a categoria o desconto do dia parado a ser pago com trabalho em horas extras. O sindicato aceitou a proposta, desde que fosse garantido o pagamento do adicional de 50% sobre as horas extras.

No caso da Expresso São José, que realizou audiência de conciliação em separado, ficou acertado que a compensação também poderá ser feita com o trabalho em feriados, nesse caso sem o pagamento do adicional de 50%.

Segundo o TRT, pelos termos do acordo, no caso de trabalhadores que já possuem banco de horas extras realizadas, o desconto será feito sobre esse banco de horas. Já aqueles que não têm horas extras deverão fazê-lo para compensar o dia parado, em um prazo de 120 dias. Todavia não haverá desconto do ticket refeição/alimentação.