Pesquisa revela crise no transporte público urbano

Rápido Araguaia - 50687
Quase 30% das empresas (29,1%) de ônibus urbano possuem dívida superior a 40% do faturamento anual, segundo pesquisa inédita contratada pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) ao Instituto FSB Pesquisa e divulgada no seminário.

Segundo Marcelo Tokarski, diretor do Instituto de Pesquisa FSB, a amostra ouviu os principais gestores de empresas associadas à NTU e constatou que o endividamento médio do setor é de 33% do faturamento anual. Essa foi a discussão do primeiro painel de debate do Seminário da NTU.

A pesquisa mostra ainda que, 67,6% das empresas possuem algum tipo de dívida e 36,9% possuem dívidas tributárias com a União. Três de cada dez possuem dívidas com a Previdência Social e 28,4% estão em algum programa de recuperação fiscal federal (Refis). Entre as empresas entrevistadas 31,5% têm planos de aderir ao novo Refis.

De acordo com o presidente da NTU, Otávio Cunha, a crise já vem se desenhando no setor há muito tempo e citou indicadores de desempenho do transporte público urbano no país, para confirmar a fala. "Perdemos 18,1% de demanda de passageiros no período 2013/2016", frisou. A perda de produtividade e o peso das gratuidades também contribuíram para alimentar a essa situação crítica, segundo Cunha.

A crise é muito pior do que mostrou a Pesquisa, avaliou Edmundo de Carvalho Pinheiro, empresário de transporte urbano por ônibus - Itapar. “Se observarmos com atenção dados econômicos, como a perda de demanda, a perda de participação de mercado do transporte coletivo, a redução da geração de caixa, a redução em aquisição de frota, esses indicadores mostram que o setor está sofrendo um grande estrangulamento”, avaliou.

Para o professor do departamento de Economia da USP, Rodrigo de Losso, os contratos de concessão do transporte público são malfeitos, deveriam ter matriz de risco e definição de quem assume o quê. Com relação aos resultados da pesquisa, o professor questionou a origem do endividamento.

Para traçar a situação econômico-financeira do setor, o Instituto FSB Pesquisa realizou 225 entrevistas, por telefone, com os principais gestores de empresas de transporte público por ônibus associadas à NTU, em 115 municípios, no período de 23 de março a 12 de maio deste ano, em amostra representativa das empresas de transporte público associadas à NTU.

Fonte: NTU