Goiânia: Manifestantes impediram ônibus do Eixo Anhanguera de circular, e paralisação durou 3h

Por Rafael Martins

Apesar do anúncio ontem das empresas de ônibus de que o sistema operaria normalmente, quem precisou pegar os ônibus do Eixo Anhanguera e suas Extensões precisou exercitar a paciência. A operação especial para Trindade ficou comprometida por algumas horas.

Os movimentos sindicais bloquearam a saída da garagem da Metrobus às 2h45, próxima ao Terminal Padre Pelágio; e impediu a largada dos primeiros veículos para as linhas do Eixo às 5h. A Polícia Militar acompanhou o ato que seguiu pacífico.

Apesar da paralisação do Eixo Anhanguera, as demais linhas da RMTC operaram normalmente, e com isso, os terminais do Eixão ficaram lotados. As estações permaneceram fechadas durante toda a paralisação.

Para diminuir os transtornos, diversas viagens extras da linha 009 saíram do Terminal Padre Pelágio com destino ao Terminal Isidória. Segundo o RedeMob, os usuários foram orientados a pegarem a linha 009 até o T. Isidória e de lá seguirem até o Terminal Praça A e Terminal da Bíblia.

Por volta das 8h20, a paralisação foi encerrada na garagem da Metrobus e o primeiro ônibus deu largada no Terminal Padre Pelágio. As estações foram reabertas e o atendimento normalizado.

Por nota, a Metrobus disse que todo o ato foi acompanhado pela Polícia Militar e se encerrou de forma pacífica. A estatal informou que todas as outras linhas foram normalizadas para atender toda a população que usa o Eixo Anhanguera; e que respeita o direito de livre manifestação e trabalha para que a liberdade de ir e vir do cidadão não seja cerceada.