Entorno DF: Empresa paulista vence chamamento para o Novo Gama

Mais X
Por Rafael Martins

A empresa paulista Coutinho Transportes venceu o chamamento público da ANTT para a linha Novo Gama/Brasília. A decisão publicada hoje (30) no Diário Oficial da União autoriza a empresa operar até 30 de novembro de 2018 ou até finalização do processo licitatório, ainda em fase de estudos para as linhas não licitadas em 2014.

A data para o início das operações dar-se-á em até 60 dias após a publicação do resultado do Chamamento e a edição da Autorização Especial, e ficará condicionado à expedição de Ordem de Serviço emitida pela ANTT, podendo ser prorrogado, desde que devidamente justificado e aceito pela ANTT.

A frota para operar o trecho será de 32 ônibus, sendo 29 para a operação, e três veículos reserva. A tarifa vigente é de R$ 5,75.

Chamamento

Anunciado em fevereiro deste ano, o certame só foi aberto no final de março. Paralelo a isso, foi instaurado um processo administrativo contra a Mais X para apurar o serviço prestado pela companhia.

Passado um mês da abertura dos envelopes do chamamento para escolher uma empresa para operar a linha Novo Gama/Brasília; apenas cinco empresas manifestaram interesse: Auto Viação Vitória Ltda. – ME, Coutinho & Ferreira Serviços e Transporte Ltda., Planalto Transportadora Turística Ltda. - ME (JK Turismo), Maximus Transporte e Turismo Ltda. e VAZTUR – Vaz Transportes e Turismo Ltda.

Por apresentar a a documentação correta nos termos exigidos em edital e apresentar a frota com menor idade média para a linha Novo Gama/Brasília, a Coutinho Transportes sagrou-se vencedora do certame.

A empresa deverá operar o referido serviço de acordo com o estabelecido pela Superintendência de Serviços de Transporte de Passageiros - SUPAS, bem como deverá observar o regime tarifário, quadro de tarifa, percurso, esquema operacional e quadro de horários aplicáveis aos serviços, admitida alterações conforme resoluções da ANTT.

Mais X

A cassação da autorização da Mais X arrasta-se desde agosto de 2016. A ANTT disse na época que a empresa poderia ter sua autorização cassada, após um ônibus envolvido em um acidente com 13 pessoas, não ter autorização da Agência para circular.

Passageiros que dependem dos serviços da empresa reclamam rotineiramente da precariedade dos ônibus, em que usuários e a própria imprensa denunciam veículos com pneus carecas, bancos rasgados e sem faróis. Já houve flagrante de um ônibus circulando entre Novo Gama e Plano Piloto sem os vidros da porta dianteira pela BR-040.

A Mais X opera em Novo Gama desde abril de 2014, quando a Viacap, empresa que pertence ao Grupo São José, desistiu de operar nas linhas entre o município goiano e o Distrito Federal. A decisão da Agência ocorreu depois de protestos quase que diários na BR-040 por causa da má qualidade do serviço prestado pela Vian e Vialuz, que parou o Entorno Sul entre os meses de março e abril de 2014.