Goiânia: Representantes dos motoristas e das empresas de ônibus negociam reajuste da categoria durante audiência de conciliação

A definição sobre os rumos da negociação coletiva entre os trabalhadores do transporte coletivo de Goiânia e as empresas de ônibus avançou hoje, 15/5, durante audiência de conciliação realizada no Pleno do TRT de Goiás às 15h30. As partes chegaram a uma proposta de reajuste de 4,69% retroativos ao mês de março e incidentes sobre o salário, ticket alimentação e gratificação por serviço suplementar. 

Em contrapartida, o sindicato profissional se abstém de deflagrar greve num período de quatro meses quando serão renegociadas todas as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho da categoria, inclusive o índice de reajuste salarial. A proposta será submetida à apreciação dos trabalhadores em assembleia marcada para o próximo domingo, dia 21 de maio, às 9 horas da manhã.

Eventual aprovação da proposta de reajuste, que ainda prevê o pagamento da parcela retroativa (referente aos meses de março e abril) em três vezes, deve ser submetida à Justiça do Trabalho para homologação na segunda-feira, dia 22 de maio, em audiência marcada para as 10 da manhã.

A audiência da tarde de hoje foi presidida pelo vice-presidente do TRT, desembargador Paulo Pimenta, e contou com a participação da procuradora-chefe da Procuradoria Regional do Trabalho em Goiás, Janilda Lima, do presidente do Sindittransporte (sindicato profissional), Alberto Magno Borges, e do diretor do SET (sindicato patronal), Décio Caetano, além de outros dirigentes sindicais e trabalhadores do transporte coletivo.

Fonte: Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região