Goiânia: Obras do BRT chegam ao Terminal Isidória

Rápido Araguaia - 50343
Seguem as obras do Bus Rapid Transit (BRT) no trecho 1, que liga o Terminal Isidória, no Setor Pedro Ludovico, ao Terminal Cruzeiro, em Aparecida de Goiânia. Nesta quarta-feira, 31, começa a ser executado o trabalho de drenagem do solo para a instalação de galerias pluviais em trechos da Avenida 4ª Radial, Avenida Circular e em toda extensão do Terminal Isidória, localizado no Setor Pedro Ludovico. Logo, alguns trechos da 4ª Radial foram estreitados para facilitar o trabalho do consórcio executor da obra e não prejudicar o tráfego de veículos na região.

Segundo o titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), Fernando Cozzetti, o projeto é uma das prioridades da administração municipal, o que justifica o esforço da gestão para acelerar as obras. “O BRT vem para melhorar o transporte público em Goiânia e toda a realidade da mobilidade urbana da Região Metropolitana, o impacto e os benefícios serão enormes em longo prazo”, afirma.

De acordo com o secretário, a preocupação do prefeito Iris Rezende, transmitida à equipe, é melhorar o transporte público da Região Metropolitana com ônibus modernos e tecnológicos – que trarão segurança, comodidade e economia de tempo em suas vias exclusivas. “A previsão é que, quando estiver pronto, o BRT receba mais de 120 mil usuários de ônibus por dia e ligue as regiões Norte e Sul de Goiânia”, salienta Cozzetti. Quando entregue, o BRT terá veículos articulados, paradas em 39 plataformas e seis terminais de integração em todo o percurso de 21 quilômetros de Goiânia.

Diante desses avanços, Cozzetti afirma que é importante destacar que a atual gestão recebeu uma dívida de R$ 11 milhões com o consórcio executor do projeto e teve que negociar a dívida para as obras fossem retomadas. “A gestão do prefeito Iris Rezende se comprometeu a pagar as dívidas e manter os próximos pagamentos em dia, fato que contribuiu para que as frentes de serviços retomassem e fossem ampliadas”, afirma o secretario.

Até o momento, 22% das obras do BRT foram concluídas. O custo da obra está avaliado em R$ 242 milhões, sendo R$ 70 milhões do Governo Federal, R$ 140 milhões oriundos de financiamento do FGTS; e R$ 32 milhões de contrapartida do município. O trecho 1, que liga o terminal Isidória ao Cruzeiro tem 4,8 quilômetros e terá 4 estações de passageiros no percurso. Outra parte que está em andamento é a do terminal de passageiros que fica na altura da Praça do Trabalhador.

Fonte: Prefeitura de Goiânia