Goiânia: Acordo mantém preço da passagem de ônibus em R$ 3,70

Terminal Isidória
O Governo de Goiás vai custear, com dinheiro do Tesouro Estadual, 100% das passagens do Passe Livre Estudantil. Em compensação, as companhias de ônibus não vão aumentar o preço da tarifa, que fica congelada nos atuais R$ 3,70. A informação foi dada pelo governador Marconi Perillo na tarde desta quarta-feira, dia 17, em seus perfis nas redes sociais.

Conforme informou, o Governo de Goiás fechou um acordo histórico com as empresas de transporte coletivo para garantir a manutenção do valor da tarifa em R$ 3,70. Pelo acordo, o governo estadual, que atualmente arca com 50% do valor do Passe Livre Estudantil, passará a custeá-lo integralmente. As empresas, por sua vez, congelarão o preço da passagem e se comprometem a realizar melhorias no sistema. “As empresas se comprometeram com o Governo de Goiás a absorver os custos das passagens e a fazer os investimentos na melhoria da qualidade do transporte coletivo”, afirmou o governador.

Governador informou, também, que as empresas se comprometeram a fazer reajuste salarial dos trabalhadores das companhias. Graças ao compromisso acertado com o Governo de Goiás, o Sindicato das empresas protocolou no Ministério Público do Trabalho o compromisso de reposição integral do INPC sobre o salário dos motoristas. As empresas se comprometeram, ainda, a instalar e operar 1.061 câmeras de segurança no Eixo Anhanguera. Serão 727 câmeras nos ônibus, 258 nos terminais e 76 câmeras nas estações de embarque. “Todas interligadas com a Secretaria de Segurança Pública, para que as nossas polícias possam acompanhar em tempo real a movimentação dos terminais”, pontuou.

O governo estadual estabeleceu prazo de 30 dias para funcionamento integral do monitoramento eletrônico em todo o Eixo Anhanguera; o que inclui os ônibus, terminais e pontos de embarque. As empresas acertaram, também, que manterão a discussão sobre os investimentos necessários, sem condicionar a complementação entre os reflexos do Passe Livre Estudantil integral e os cálculos da tarifa contratual.

Marconi ressaltou que o acordo é resultado do ajuste fiscal realizado nos dois últimos anos. “Ele está permitindo agora que o Governo de Goiás pague integralmente o Passe Livre Estudantil e que as empresas mantenham a tarifa congelada. Um acordo onde todos ganham: estudantes, todos os demais passageiros e os trabalhadores das empresas”, enfatizou.

Fonte: Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás