Anápolis: Insatisfeitos, comerciantes do Terminal protestam na Câmara Municipal

Por Rafael Martins

Quem passou pelo Terminal Urbano hoje (08) deparou-se com as lojas fechadas. Isto porque na manhã desta segunda, os comerciantes do Terminal foram à Câmara Municipal protestar novamente contra a Urban, concessionária do transporte coletivo de Anápolis.

A revolta dos comerciantes começou quando a Urban anunciou que iria cobrar uma taxa referente aos custos do Terminal que deveriam ser pagas integralmente por eles, mas os valores não agradaram a maioria que consideraram o preço exorbitante. Ao todo o Terminal têm 80 espaços comerciais de diversos tamanhos.

A insatisfação está no rateio das despesas do Terminal Urbano, já que os boxistas a consideram injusta, pois a Urban também usufrui do espaço. “Se nós ocupamos ali cerca de 10% do Terminal, não é justo arcarmos 100% com as despesas", disse o presidente da Associação dos Lojistas do Terminal Urbano, Lourival Batista, em entrevista a TV Anhanguera.

Segundo a Urban, o início da cobrança na taxa de permanência dos boxistas no Terminal Urbano é devido ao alto custo de manutenção do local. A empresa diz que se esse valor não for repassado para os comerciantes, será repassado para os passageiros através da tarifa.

Amilton Filho, presidente da Câmara, questiona o cálculo da Urban referente as despesas do Terminal. "Buscamos junto a CMTT a legalidade desta cobrança, em como foi chegado este valor para cobrar por metro quadrado dos comerciantes, para reveremos esses valores".

Ainda não há uma data para o início da cobrança.

Urban

Por nota, a Urban informou que a cobrança não se trata de um reajuste, mas do cumprimento do contrato com os lojistas. O contrato, segundo a empresa, foi fruto da concorrência pública para o transporte aberto em 2010, antes mesmo dela vencer e assumir a concessão em 2015.

De acordo a Urban, o contrato diz os recursos decorrentes das locações das salas, lojas e espaços comerciais e a taxa de manutenção do Terminal, deverá ser destinada exclusivamente ao custeio da operacionalização, manutenção e conservação do Terminal.

Para se chegar ao valor, foi feito um cálculo com as despesas do Terminal, e o valor foi rateado e cobrado proporcionalmente por metro quadrado ocupado dentro do Terminal.

Prefeitura

A Prefeitura de Anápolis informou que a gestão do Terminal Urbano foi repassada para a Urban; e que cabe a CMTT fiscalizar o cumprimento de horários, limpeza e segurança do Terminal.

Saiba mais