Goiânia: Após denúncia, Metrobus diz que realiza regularmente manutenção nos ônibus

Por Rafael Martins

A Metrobus, empresa responsável pelo Eixo Anhanguera e suas Extensões, posicionou-se ontem sobre a reportagem exibida na última quinta-feira (30), no Bom Dia Goiás, sobre a denúncia de falta de manutenção dos ônibus.

A Metrobus em nota informou que realiza regularmente, através de seu departamento de manutenção, inspeções em toda sua frota, com o objetivo de identificar e corrigir possíveis falhas existentes nos veículos.

Com o período chuvoso, algumas situações relacionadas a infiltração nos carros, podem ser identificadas, e o departamento de manutenção da empresa, já está fazendo as devidas correções para maior conforto do usuário do transporte coletivo.

Além disso, o Eixo Anhanguera é hoje uma das linhas com o maior índice de vandalismo da RMTC, o que contribui para que os ônibus sejam retirados de escala e ficarem parados na garagem a espera de conserto. Dentre os itens mais vandalizados estão:

- Bancos quebrados/cortados;

- Calha das luminárias arrancadas e jogadas fora;

- Teto solar quebrado;

- Vidros quebrados e ou janelas arrancadas

- Borrachas das portas arrancadas

- Vazamento de ar no sistema de porta

- Haste das portas tortas (as pessoas impedem que a porta se feche e afetam o sistema de acionamento)

Parte do custo com manutenção é destinado a reparos oriundos de vandalismo. Custo que equivale a um ônibus novo por ano. O ônibus fica parado em média um dia a cada ocorrência de vandalismo, porém prejudica a sequência operacional, acarretando atrasos, assim penalizando os usuários.

Denúncia

Passageiros das extensões do Eixo Anhanguera queixam-se rotineiramente da falta de ônibus nas linhas; o que ocasiona superlotação nos veículos.

Um funcionário da estatal denunciou que ônibus da empresa, que teriam condições de rodar, estariam parados na garagem a espera de manutenção. Em alguns casos, segundo o denunciante, essa manutenção seria proposital para manter os ônibus parados para economizar; em que ficariam estacionados cerca de 50 ônibus, "esperando" a manutenção.

Outra denúncia é sobre o repasse de informações via rádio para a CCO do RedeMob Consórcio; na Unidade Metropolitana Anhanguera, no Terminal Padre Pelágio. Somente casos graves dentro dos ônibus deveriam ser informados aos controladores.

Na edição ao vivo do Bom Dia Goiás, a Metrobus informou que cumpre a planilha de horários expedida pela CMTC. Sobre a segurança nos ônibus, a empresa disse que é recomendado os motoristas registrarem boletins de ocorrência em casos graves que coloquem em risco a segurança dos passageiros e dos próprios motoristas.