Goiânia: Feirantes insistem em manter negócios no canteiro do BRT

Parte do canteiro de obras do BRT na Avenida Goiás Norte, na altura da Estação Goiânia, no Setor Norte Ferroviário, foi ocupado por feirantes e carros. Sem local para estacionamento permitido na região e longe da fiscalização dos órgãos da Prefeitura, tanto barracas com diferentes produtos quanto o local para o estacionamento irregular ocupam o espaço da obra inacabada. A situação já havia sido denunciada pelo POPULAR há três semanas. Mas nada mudou.

O feirante Antônio Erisvaldo Teixeira de Andrade, de 53 anos, já vendia vestidos na barraca que tem na Feira Hippie há 12 anos. “Aqui é um bom local porque pega o movimento de quem chega na rodoviária.” Segundo ele, até agora nenhum fiscal foi ao local. “Se vier, a gente fala que está trabalhando. Não pode é parar.” A barraca dele foi instalada no canteiro de obras do BRT entre a Estação Goiânia e o Terminal Rodoviário. “Aproveito o movimento de quem desce do ônibus para ir na rodoviária.”

Silvana Almeida, também feirante, vende capas para celulares há cinco anos na Feira Hippie. “Estou experimentando esse novo local para ver se vendo mais.” Sábado foi o primeiro dia dela na pista onde passará o BRT. O POPULAR percorreu as principais ruas da região e verificou que falta fiscalização.

Havia um considerável efetivo da Polícia Militar circulando na região com e sem viaturas e uma equipe da Secretaria Municipal de Trânsito (SMT) que fazia a fiscalização no trânsito na Rua 44. Nenhuma outra equipe foi observada. Um dia antes da realização da Feira Hippie já era intenso o comércio de roupas, calçados e acessórios nas lojas e barracas de rua na região.

Catiane Dourado, da Guarda Civil Metropolitana (GCM), diz que o órgão só fiscaliza a área quando há alguma ação da Secretaria Municipal de Planejamento (Seplanh). “A Guarda só dá apoio à ação da secretaria. Acompanha a ação.” Willian Assunção, da Seplanh, disse que as pessoas que se instalaram irregularmente na obra do BRT foram notificadas semana passada e neste final de semana havia fiscais da Gerência de Fiscalização de Atividades Econômicas no local.

Em nota, a Seplanh informa que equipes realizam fiscalização cotidiana no local e que, “com o retorno de fiscais que encontravam-se em férias durante o mês de janeiro, as ações na região serão ampliadas”.

Em relação ao BRT, a Prefeitura esclarece, por meio de assessoria, que o prefeito Iris Rezende (PMDB) terá reunião amanhã com a Caixa Econômica Federal, no intuito de avaliar formas de retomar as obras, já que é necessário viabilizar recursos.

Fonte: O Popular