DF: Ônibus devem ganhar sistema de reconhecimento facial em até 6 meses

Os ônibus do Distrito Federal devem ter em até seis meses um sistema de biometria facial para reconhecer os passageiros e evitar fraudes. A previsão é de que o sistema funcione totalmente no fim do segundo semestre deste ano. Ele deve ser custeado pelas empresas.

O sistema já foi implementado no Rio de Janeiro, onde a Secretaria de Transportes fez um teste de três meses. Foi constatado que 30% dos passageiros que passavam o cartão não tinham direito ao benefício.

A tecnologia é usada pela Polícia Civil. Em um segundo, o sistema tira cerca de cem fotos do rosto. Quando uma luz verde acende é porque a pessoa foi reconhecida. No entanto, com óculos escuros, a máquina tem dificuldade de trabalhar.

De acordo com o diretor do Instituto de Identificação da polícia, Claudionor Batista, o sistema a ser usado nos ônibus vai ser mais eficiente e pode ajudar na base da dados da própria corporação.

Mesmo com o DFTrans tendo enfrentado problemas simples como para validar os cartões, o diretor do órgão, Léo Carlos Cruz, afirma que a novidade deve funcionar. “Se essas fotografias tiradas baterem com as fotografias do banco cadastrado, ótimo. Caso não bata, o DFTrans analisa essas imagens e encontrada alguma inconsistência, o benefício vai ser bloqueado e o usuário comunicado para prestar as devidas informações.”

Atualmente, de cada três passageiros do DF, um não paga passagem. Ela é bancada pelo governo. São estudantes e pessoas com deficiência. O GDF paga cerca de R$ 300 milhões às empresas para cobrir as gratuidades. No começo do ano, o governo justificou o aumento das tarifas do transporte com o aumento das gratuidades.

Fonte: G1 DF