DF: Ex-senador Luiz Estevão depõe em processo sobre sonegação em obras do Metrô do DF

O ex-senador Luiz Estevão prestou depoimento na tarde desta quarta-feira (1º) à Justiça Federal, em Brasília, no processo que apura suposta sonegação de impostos nas obras do Metrô do DF, em 1995. Imagens feitas pela TV Globo mostram o político mais magro, grisalho e com barba, diferente das últimas aparições públicas anteriores à prisão em março.

O ex-senador chegou à 10ª Vara da Justiça Federal por volta das 15h30. Entre a garagem e a sala de audiências, Luiz Estevão tirou a roupa branca de presidiário e vestiu uma camisa azul. As normas da vara federal proíbem o registro de imagens no interior da sala.

Nesta terça (31), a Justiça do DF determinou que o ex-senador fique isolado no Complexo da Papuda por “falta disciplinar”. Uma revista na cela do empresário e na cantina do bloco encontrou “diversos itens proibidos, tais como cafeteira, cápsulas de café, chocolate, massa importada, dentre outros”. O depoimento desta quarta não tem relação com o caso.

O processo por sonegação de impostos se refere às contas do Grupo OK, que pertence ao político. Segundo a ação, em 1995, as empresas do grupo deixaram de arrecadar tributos. Na época, o conglomerado era responsável pelas obras do Metrô do Distrito Federal.

Além desses processos, Luiz Estevão responde a outras ações na Justiça brasileira. Em agosto, o político foi acusado pelo Ministério Público do DF de financiar a reforma do bloco onde cumpre pena. Três ex-gestores que atuavam no sistema prisional do DF à época da suposta obra também foram denunciados.

Fonte: G1 DF