Goiânia: Vans escolares querem transitar em corredor de ônibus

A categoria do transporte escolar de Goiânia reivindica uma permissão para trafegar nos corredores exclusivos para ônibus. O tema está em debate, desde 2015 e reivindicações já foram entregues a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC). Na última semana, o assunto voltou a debate na Comissão da Câmara Municipal de Goiânia. Para o Presidente do Sindicato do Transporte Escolar Autônomo no Estado de Goiás (Sindescolar), Adilson Humberto de Lellis, a permissão proporcionará maior fluidez no trânsito da cidade e agilidade no transporte escolar.

Segundo o sindicalista, já foi provado à prefeitura e os órgãos competentes – Secretaria Municipal de Transito (SMT) e CMTC, a eficácia da permissão. “Somos micro ônibus, provamos isso com o documento veicular. Além disso, só transitaríamos, em horários de levar e trazer os estudantes”, aponta Lellis. Atualmente, a Capital possui 338 vans registradas, são em média 12 a 24 alunos em cada veículo, o que reduz a quantidade de carros nas vias. “Tiraríamos em média 60 veículos com cada van escolar, trafegando nas vias. Fora os ônibus que vem do entorno da cidade”, explica.

Com grandes congestionamentos, os veículos de médio porte, costumam ficar parados. “Onde existe muito congestionamento, acaba ficando sem transporte escolar. A van contribui para melhorar e aliviar o congestionamento, quando estão fluindo no corredor. Diferente do taxi que anda, conforme os demais carros”, disse o presidente do Sindescolar. Além disso, os veículos não parariam nos corredores, saindo das vias para as quadras que residem algum estudante. O tipo de autorização já existe em outras capitais, como Brasília.

Para a União Nacional dos Condutores Escolares (Unace - Goiás), a autorização terá suma importância ao proporcionar mais agilidade e segurança aos transportadores e transportados.

Processo

Na Câmara Municipal de Goiânia, o projeto lei do ex-vereador Deivison Costa (PT do B), está arquivado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação. O projeto Nº 00189/16 dispõe sobre a permissão dos motoristas do transporte escolar, em trafegar nos corredores exclusivos do transporte coletivo da grande Goiânia. Para o vereador Carlin Café (PPS), o projeto será retomado neste ano, assim que a Casa, voltar de recesso. “Creio que o projeto será aprovado, a partir de um comum acordo entre as partes envolvidas”, disse o vereador. “É muito benéfico, será 50 carros a menos, no caso de cada van circulando nos corredores”, complementou.

Conforme o vereador e o presidente do Sindescolar, a SMT deverá dar apoio à proposta. Como justificativa para a não aprovação do projeto, ainda no ano passado, o vereador considerou a falta de dialogo. “Faltava discussões, agora esperamos avançar”, disse. A intenção da categoria e do parlamentar é discutir a proposta já na primeira seção da Casa, que deve acontecer no dia 1º de fevereiro.

A CMTC informou, em nota, que entende a proposta de alteração no funcionamento dos corredores exclusivos para ônibus, cujos projetos são definidos, conforme o Plano Diretor de Goiânia e a Política Nacional de Mobilidade Urbana. E esclareceu que as propostas devem ser amplamente discutidas com o órgão competente. 

Conforme a Companhia, o discurso é essencial para que os impactos na circulação dos ônibus do transporte público coletivo sejam conhecidos pelos vereadores. A nota também esclarece que os corredores são essenciais para fluidez dos ônibus, responsáveis pelo transporte de aproximadamente de 16 milhões de pessoas por mês na região metropolitana de Goiânia.

Fonte: O HOJE