DF: Cartões do passe livre para estudantes deixam de funcionar nesta segunda

Os cartões do passe livre estudantil estão bloqueados no Distrito Federal desde a manhã desta segunda-feira (2). O bloqueio é devido ao período de férias escolares. A restrição vale para todos os beneficiários do programa.

Para liberar o cartão, no momento em que as aulas voltarem, os estudantes devem procurar os postos do DFTrans e solicitar a renovação do benefício. São pedidos documentos como declaração escolar, RG, CPF e comprovante de residência.

Têm direito ao passe livre estudantes de escolas públicas, cursos, universidades e faculdades de todo o Distrito Federal. Com o benefício, o estudante tem direito a até 54 acessos mensais, podendo ter mais viagens acrescidas caso o estudante utilize mais ônibus diariamente.

De férias da faculdade desde o fim de novembro de 2016, a estudante Grazielle Carvalho usou o cartão poucas vezes desde então. Segundo ela, os estudantes não utilizam o benefício apenas para frequentar as aulas, mas para extensão à formação. “Conheço pessoas que usam o cartão para ir ao estágio e têm que pagar do próprio bolso quando bloqueiam. Ainda mais agora, com a passagem a R$ 5. Não há estágio que banque”, conta.

O DFTrans informou que o cartão funciona durante o período letivo, nos dias descritos na declaração escolar entregue pelo estudante no início do semestre. O benefício foi mantido, de acordo com o órgão, para possíveis reposições e cursos de verão. Caso o estudante continue com aulas, mas não esteja conseguindo usar o benefício, deve procurar algum posto do DFTrans ou entrar em contato pela ouvidoria no telefone 162.

De acordo com o GDF, foram gastos com o Passe Livre estudantil em 2016 mais de R$ 64 milhões. O valor representa os repasses feitos às empresas de ônibus, já que o governo arca com as passagens dos estudantes. Em 2015, o valor gasto com o passe livre foi de quase R$ 48 milhões.

O benefício, inclusive, é um dos motivos apontados pelo governo como justificativa para o aumento nas tarifas de ônibus e metrô no DF, que passou a valer nesta segunda. Com isso, passagens que antes custavam R$ 4 agora são R$ 5; a de R$ 3 passam para R$ 3,50; e as viagens que valiam R$ 2,25 agora custam R$ 2,50. De acordo com o governo, o DF o porcentual pago com viagens gratuitas chega a 33%, enquanto nos outros estados a média é de 15%.

Fonte: G1 DF