DF: Atuação da CLDF na redução das passagens causou prejuízo de R$ 2 milhões ao GDF

O GDF deixou de arrecadar R$ 2 milhões no período de redução das tarifas de ônibus nos últimos nove dias. Por causa do decreto-legislativo aprovado por 18 deputados que sustou o reajuste de 25% das passagens, o governo Rollemberg suspendeu, em 18 de janeiro, a medida. O cálculo do prejuízo nesse período de suspensão foi feito por técnicos do governo. O novo preço começa a valer novamente a partir de hoje, depois da decisão do Conselho Especial do Tribunal de Justiça do DF. Por 15 votos a seis, os desembargadores consideraram que a Câmara Legislativa extrapolou o poder.

Nova atuação para suspender reajuste

A Câmara Legislativa não desistiu de suspender o reajuste das tarifas. Como o Tribunal de Justiça avaliou apenas o instrumento usado pelos deputados distritais, o decreto-legislativo, o presidente da Casa, Joe Valle (PDT), avalia que há possibilidade de cassar o aumento por meio de uma ação civil pública. Pela segunda vez nesta semana, Joe esteve ontem com o procurador-geral de Justiça do DF, Leonardo Bessa. Dessa vez, entregou um estudo sobre o reajuste das tarifas.

Fonte: CB.Poder/Correio Braziliense