DF: Roubos a transporte coletivo aumentam no Distrito Federal

Roubos a transportes coletivos e veículos aumentaram no Distrito Federal no mês de outubro, conforme balanço divulgado pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, na manhã desta quarta-feira (9). Furtos de objetos nos automóveis também apresentaram alta. Já os crimes contra a vida e ao patrimônio, no entanto, tiveram uma queda em comparação ao mês anterior.

A secretária de Segurança Pública Márcia Alencar disse que tem trabalhado em estratégias de combate à criminalidade. Ela ainda descartou a possibilidade de a redução no índice de homicídios, latrocínios e comércio, por exemplo, terem apresentado redução em função das frequentes paralisações da Polícia Civil.

“Crimes contra a vida são obrigatoriamente registrados. Com uma paralisação de 24 horas, a pessoa faz o registro no outro dia”, explicou. “Há também a possibilidade de se fazer o registro eletrônico”, completou a secretária.

“É uma questão de tempo para demais índices começarem a reduzir e a sensação de segurança aumentar”, projetou o coronel da Polícia Militar, Fábio Pizetta. Ele destacou que a PM intensificará neste fim de ano o policiamento em áreas consideradas críticas, por meio do Policiamento Intensivo de Natal (PIN). O programa inclui patrulhamento com policiais a pé, montados e em viaturas.

O diretor da Polícia Civil do DF, Eric Seba , disse que “os números estão aquém do que gostaríamos, mas temos buscado melhorias principalmente com a integração entre as forças.

Números

Em outubro, os homicídios caíram 10,7% em comparação ao mesmo período do ano passado. No mês passado, houve registro de três latrocínio contra seis do ano anterior. Nenhuma lesão corporal seguida de morte foi contabilizada.

Roubo em coletivos teve alta de 15,3%, sendo que, somente em outubro, houve 362 ocorrências. Roubos de veículo subiram 21,5%. Também foram registrados 886 furtos em veículos, contra 854 do ano passado. Uma alta de 3,7%.

Fonte: Jornal de Brasília