Goiânia: Estado pode rever contrato do VLT com a Odebrecht

O governo estadual começa a discutir a possibilidade jurídica de rever o contrato com a Odebrecht para executar a obra do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) no Eixo Anhanguera, em Goiânia. A construtora ganhou a licitação em dezembro de 2013, em consórcio com empresas de ônibus da capital, mas neste ano até desativou a pequena estrutura administrativa que funcionava em Goiânia. A obra, estimada em R$ 1,5 bilhão, teria de ser executada em até dois anos para uma concessão de 35 anos. Ou seja: pelo cronograma inicial, era para ter sido inaugurada neste ano.

Ocorreram dois problemas: o Estado ainda não conseguiu viabilizar sua contrapartida financeira, de aproximadamente R$ 1 bilhão, e a Odebrecht foi atingida pela Operação Lava Jato. Outra possibilidade para viabilizar a obra do VLT em Goiânia seria a construtora vender sua parte no consórcio. Fontes no governo estadual afirmam que pelo menos um grande grupo chinês demonstra interesse pela concessão.

Fonte: Coluna O Giro/O Popular