DF: Caixa do Metrô tem prejuízo de R$ 13 milhões com greve, diz companhia

O Metrô do Distrito Federal estima um prejuízo de R$ 13 milhões na arrecadação com vendas de passagens por causa da greve dos servidores, que completa 63 dias nesta quinta-feira (17). Ao G1, a empresa também informou que economizou R$ 648,6 mil em gastos com energia elétrica apenas no primeiro mês da paralisação. O Metrô não divulgou um levantamento considerando todo o período da greve.

Outra fonte de arrecadação importante para a companhia é a receita gerada com publicidade veiculada no sistema, estimada em R$ 300 mil mensais. Ao longo dos 63 dias da greve, foram R$ 610 mil vindos de anunciantes que deixaram de entrar no caixa da companhia. O Metrô informou que há 18 meses busca fortalecer a marca para atrair novos parceiros e investidores.

Em condições normais, os vagões do metrô operam por 117 horas semanais, enquanto, durante a greve, este período é reduzido para 39 horas semanais. Isso representa queda de 66,7% no tempo de operação.

A companhia alega ter realizado mais de 15 reuniões e audiências com os grevistas, mas sem sucesso nas negociações. O Metrô sustenta que não tem condições de conceder o reajuste pleiteado pela categoria.

A direção do Metrô e os líderes do Sindmetroviários se reúnem em uma audiência na tarde desta quarta-feira (17) no Tribunal Superior do Trabalho para decidir pelo fim ou manutenção da paralisação. O G1 pediu entrevista com o presidente da empresa, Marcelo Dourado, mas ele informou que só vai se posicionar após a reunião.

Fonte: G1 DF