Goiânia: Radares continuam funcionando nos corredores de ônibus

A relação entre a Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT) e a Trana Construções não acabou com o fim do contrato 004/2010. Isso porque, em 2012, a mesma empresa venceu outro processo licitatório, para a fiscalização eletrônica nos corredores preferenciais do transporte coletivo. Logo, os equipamentos continuarão registrando as infrações nas Avenidas Universitária, 85 e T-63. Nestes pontos, não há qualquer alteração na fiscalização.

Este último contrato com a empresa também já foi prorrogado por diversas vezes e, por isso, está em seu limite legal de continuidade. A expectativa da Prefeitura é que o processo licitatório, cujo edital deve ser divulgado no início de julho, seja finalizado até setembro. Com isso, os novos contratos vão substituir esse de 2012 e iniciar a fiscalização nos locais em que os radares foram desligados.

Além dos corredores, a Zona 40, que compreende a região conhecida como Manto da Nossa Senhora, entre a Praça Cívica e Avenidas Araguaia, Paranaíba e Tocantins, e as ruas adjacentes, também vai receber fiscalização eletrônica, mas com os aparelhos estáticos. Estes são os manipulados pelos agentes de trânsito, que estarão nos cruzamentos para verificar o respeito aos semáforos.

O superintendente da Semad, Ednelson Nascimento, avalia que poderia ser feita uma licitação emergencial para 180 dias, mas dificilmente uma empresa acataria a necessidade, pois seria inviável. Manter a Trana, no entanto, levaria a questionamentos legais.

Fonte: O Popular