Goiânia: Falta de horário é principal reclamação para quem vai até Anápolis

Viação Araguarina - 3185
Para os passageiros que precisam do ônibus intermunicipal até Anápolis, muitas melhorias ainda são esperadas. A principal reclamação é a falta de horário fixo nos pontos. A empregada doméstica Eliane Monteiro da Silva, de 44 anos, mora em Anápolis, trabalha em Goiânia e usa a linha diariamente. Ela diz que chega a esperar mais de uma hora pelo transporte. “Chego sempre no mesmo horário, por volta das 17h30, e algumas vezes o ônibus passa logo, outras vezes, demora tanto que até me dá desespero.”

O técnico em mecânica André Araújo também faz uso da linha com frequência. Ele aguardava o transporte na tarde de ontem e também reclamou da falta de informações sobre horários. Segundo diz, durante as manhãs e nos finais de semana o problema fica mais grave. Ele vem à Capital prestar serviços e geralmente encontra problemas para voltar para casa. “A gente sempre vem na sorte. O passageiro chega aqui e fica esperando, à própria sorte. Tem dia que o ônibus passa logo, mas geralmente demora mais de 30 minutos.”

O aposentado José Leandro Cunha, de 77 anos, reclama que a espera é mais demorada quando os ônibus não atendem o pedido de parada feito pelos passageiros. “Tem ônibus que nem encosta. A gente tá aqui esperando há mais de 30 minutos e o motorista passa direto.” Isso acontece, segundo ele, porque os veículos já saem cheios do terminal rodoviário de Goiânia e como os passageiros não podem ir de pé, os condutores optam por seguir viagem. “Então teria que ter mais ônibus para nos atender”, opina.

Fonte: O Popular