DF: Rollemberg assina decreto para renovação da frota de micro-ônibus

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, assinou na manhã desta quinta-feira (30) decreto que estabelece a renovação de toda a frota de micro-ônibus de cooperativas que integram o sistema de transporte coletivo do Distrito Federal. A regra vale para veículos com qualquer tempo de uso, e não somente aqueles com sete anos ou mais de serviço. Para isso, as permissionárias terão seis meses, a partir de hoje, para substituir e renovar o cadastro dos automóveis.

O prazo inclui o tempo para vistoria dos novos micro-ônibus em instituição técnica credenciada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Serão 30 dias para a conclusão dessa etapa, a partir desta quinta-feira. Somente após a vistoria os veículos serão cadastrados na Secretaria de Mobilidade do Distrito Federal.

Uma segunda vistoria deverá ser feita 90 dias depois da avaliação feita pela instituição técnica. Uma vez atestada a qualidade dos micro-ônibus para a prestação do serviço de transporte básico, o certificado deve ser enviado à Secretaria de Mobilidade.


A prorrogação de agora é uma forma de garantir a renovação da frota e a manutenção do transporte coletivo de apoio. “Muitos já iniciaram a renovação e estão aguardando a entrega dos novos micro-ônibus. A crise também dificulta um pouco esse processo e entendemos que, com o prazo de seis meses, eles conseguirão concluir a renovação dessa frota”, disse o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, durante o ato de assinatura do decreto. Ele afirmou que o Executivo local vai intensificar a inspeção veicular para que os ônibus que estão servindo a 14% da população do DF possam fazê-lo com segurança.

O secretário de Mobilidade, Marcos Dantas, reforçou que o aumento do prazo vem acompanhado de mais critérios de segurança. “É sabido que os trabalhadores autônomos prestam um serviço relevante, mas é importante dar segurança a todos aqueles que são transportados”, disse.

Onde atuam os micro-ônibus no Distrito Federal

O serviço básico de transporte coletivo atua dentro das regiões administrativas ou entre a área rural e a urbana. Ele serve como apoio às linhas convencionais, operadas por ônibus, que podem circular de uma região a outra.

São 400 veículos do tipo, divididos em quatro cooperativas: Cooperativa dos Transportes Público do Distrito Federal (Coopertran); Cooperativa Brasiliense de Transportes Autônomos, Escolares, Turismo e Especiais do Distrito Federal (Coobrataete); Cooperativa de Transportes do Distrito Federal (Cootarde); e Cooperativa dos Profissionais Autônomos do Transporte Alternativo do Gama (Coopatag). Pelo menos 3 mil trabalhadores atuam no setor. Além disso, são atendidos pelo serviço, em média, 230 mil passageiros por dia.

Também participaram da cerimônia o diretor-geral do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), Léo Carlos Cruz; e a presidente da Associação das Cooperativas e Empresas de Transporte Coletivo do DF, Marlene Chagas.

Fonte: Agência Brasília