DF: Rodoviários suspendem greve após patrões abrirem negociações

Os rodoviários do Distrito Federal decidiram suspender a paralisação geral marcada para esta quinta-feira (30/6). A categoria recuou após os donos das empresas de transporte coletivo convocarem os sindicalistas para uma negociação na tarde desta quarta-feira (29/6). “O acordo era que faríamos a paralisação, caso não houvesse nenhum manifesto por parte das empresas de transporte”, afirmou o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Jorge Farias. Mesmo assim, os usuários ainda terão dificuldades com a redução da frota extra - equivalente a 26%, nos horários de pico.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários, as negociações evoluíram na questões sociais, como aumento da licenças, com a paternidade para 20 dias e óbito para sete dias. “As propostas salarias ainda não foram apresentadas, mas acreditamos que as empresas demonstrando interesse em negociar, porém ainda não trouxerem nenhuma proposta salarial.

Os carros que reforçam as linhas entre 5h e 8h30 e 15h e 18h30, ficarão parados na garagem, segundo informações do Sindicato dos Rodoviários - Isso representa 26 % dos veículos. A intenção da categoria é iniciar uma greve geral na próxima segunda-feira (4/7), caso as negociações salariais não avançarem. Uma nova assembleia será realizada às 9h do próximo domingo (3/7).

Motoristas e cobradores reivindicam reajuste de 20% no salário — 10% correspondente a perdas inflacionárias e 10% de aumento real — e no tíquete-alimentação. Atualmente, os motoristas têm rendimento bruto de R$ 2.121, enquanto os cobradores recebem R$ 1.108 por mês.

Fonte: Correio Braziliense