DF: Rodoviários cruzam os braços em novo ato por reajuste salarial

Rodoviários do Distrito Federal fizeram uma nova paralisação para pleitear reajuste nos salários e benefícios nesta segunda-feira (20). Os ônibus ficaram parados por três horas nos terminais da Asa Sul e da Asa Norte e no estádio Mané Garrincha. A categoria também reivindica melhorias nos terminais.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários, a paralisação atingiu cerca de 600 ônibus "extras", que são colocados para rodar em horário de pico em todas as regiões administrativas em uma tentativa de evitar a superlotação nos carros. Entre 15h e 18h, cerca de 1,2 mil funcionários cruzaram os braços.

Após este horário, os ônibus voltaram a circular, mas ainda havia filas grandes na rodoviária do Plano Piloto e em algumas paradas de ônibus. O G1 não conseguiu contato com representantes das empresas. Em paralisações anteriores, a associação que representa as viações informou que não comentaria o assunto.

O diretor de imprensa do sindicato, Marcos Júnior, afirma que apenas os coletivos excedentes foram paralisados. Os rodoviários reivindicam aumento de 19,68% nos salários da categoria e melhores condições de trabalho.

O sindicato afirma que parte da porcentagem (9,68%) representa a equiparação à inflação registrada até o dia 30 de abril e o restante equivale a um acréscimo real esperado pelos rodoviários.

Segundo o órgão, cerca de 40% da frota de ônibus do Distrito Federal devem deixar de rodar a partir desta quarta. A categoria afirma que os atos devem afetar os ônibus extras colocados em circulação nos horários de pico do fluxo de passageiros, no início da manhã e ao fim da tarde.

Fonte: G1 DF