DF: Para pressionar negociação salarial, rodoviários suspendem viagens extras

Os passageiros que dependem do transporte público do Distrito Federal terão ainda mais transtornos. Além da greve dos metroviários, há uma semana, os rodoviários decidiram suspender as viagens extras que reforçam o serviço nos horários de pico, de manhã e à tarde, a partir desta quarta-feira (22/6), para pressionar por negociação salarial. A medida é por tempo indeterminado. O Sindicato dos Rodoviários não tem os números exatos, mas estima-se que a redução atinja cerca de 40% da frota que circula regularmente nas cidades da capital federal.

Nessa terça-feira (21/6), os rodoviários fizeram paralisação relâmpago até as por volta das 18h. A maioria dos carros ficou parada na Rodoviária do Plano Piloto e no estacionamento do Mané Garrincha. O transtorno ficou para os passageiros, que tiveram dificuldade para chegar em casa, em paradas de ônibus lotadas.

A categoria pede reajuste salarial de mais de 20% e reclama que ainda não teve uma contraproposta das empresas. A Associação das Empresas de Transporte Coletivo ainda não se pronunciou sobre o assunto. A previsão é de que os rodoviários se reúnam no domingo (26/6) para decidir se farão greve geral.

Fonte: Correio Braziliense