DF: BNDES libera R$ 10 milhões para obras na saída norte

Começou esta semana o repasse dos recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) para as obras na saída norte. Elas foram reiniciadas no começo de junho após terem sido interrompidas em dezembro de 2014 por falta de verba. Dos R$ 146 milhões que serão aplicados no Trevo de Triagem Norte e na Ligação Torto-Colorado, R$ 10 milhões já estão disponíveis. Ainda há contrapartida de R$ 51 milhões do governo de Brasília, via Fonte 100, e R$ 10 milhões da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap).

As melhorias vão beneficiar cerca de 100 mil motoristas que passam pela região diariamente. E não fica limitado a condutores do DF: além dos moradores de Planaltina e Sobradinho, cidades goianas da Região Metropolitana do DF – como Formosa e Planaltina (GO) – e o tráfego de todos aos que se dirigem às Regiões Norte e Nordeste do país ou retornam delas.

Quem executa as obras é o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF). O recebimento dos recursos será de forma trimestral, até a conclusão dos serviços – a previsão é de 17 meses para o trecho Torto-Colorado e 24 meses para o Trevo de Triagem Norte. Essas melhorias na infraestrutura viária fazem parte do Circula Brasília — Programa de Mobilidade Urbana do Distrito Federal, lançado em 24 de maio de 2016.

A Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão foi quem conseguiu a liberação do montante, por meio da Subsecretaria de Captação de Recursos.

O que são o Trevo de Triagem Norte e a Ligação Torto-Colorado?

As medidas vão servir para acabar com problemas antigos, como a necessidade de recorrer à faixa reversa em horários de pico, de segunda a sexta-feira. O aumento da capacidade em um trecho da Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia) será resultado da construção de duas novas pistas — uma em cada sentido —, com três faixas cada uma. Serão 5,2 quilômetros de ampliação entre o Torto e o Colorado.

Ao todo 12 obras no Trevo de Triagem Norte, entre pontes, viadutos e túneis, vão distribuir o fluxo de veículos com destino ao Plano Piloto, levando ao Eixo Rodoviário Norte-Sul, à W3, aos Eixinhos Leste e Oeste e à L2.

Uma das intervenções consiste em duas vias marginais e as respectivas pontes paralelas à Ponte do Bragueto. Quando as pistas estiverem concluídas, a passagem atual poderá ser destruída para dar lugar a uma nova. O trânsito será desviado, e o local ficará com três pontes.

Somadas às passagens previstas na Ligação Torto-Colorado – construção de uma pista marginal à DF-003 e novos acessos aos condomínios –, serão 23 intervenções.

O financiamento com o BNDES inclui contratação de empresa para auxiliar o DER-DF na supervisão das obras. Os trabalhos começaram em maio de 2014, mas foram paralisados por falta de verba em dezembro do mesmo ano, na gestão anterior. Recomeçaram em 1º de junho deste ano.

Fonte: Agência Brasília | Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília