DF: Aberta nova concorrência para bicicletas compartilhadas

Em 5 de agosto, os brasilienses saberão que empresa dará continuidade ao serviço de bicicletas compartilhadas. O contrato, que se encerraria em 5 de maio, foi prorrogado até a data de divulgação do vencedor do chamamento público, lançado em 8 de junho e publicado no Diário Oficial do Distrito Federal. O ganhador deverá manter os mesmos moldes do que já existe: com 400 bicicletas distribuídas em 40 estações, no Plano Piloto.

Quem quiser participar da concorrência tem até 9 de julho para apresentar os documentos exigidos (habilitação, projeto executivo e proposta técnica, em envelopes separados e lacrados). O edital pode ser retirado na Secretaria de Mobilidade (15º andar do anexo do Palácio do Buriti) ou solicitado pelo e-mail bicicletacompartilhada.df@gmail.com. A instalação do sistema continuará sem custos para o governo de Brasília.

Dados da Secretaria de Mobilidade indicam que em maio foram feitas 25 mil viagens. Segundo a pasta, de maio de 2014 — quando o serviço começou a funcionar — a junho deste ano, fizeram-se 365.708. Em 2015, foram 20 em média, por dia e por estação, volume maior que em Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador, só perdendo para o Rio de Janeiro. Os deslocamentos diários por bicicleta estão concentrados nos dias úteis (70%) e são na maioria de casa para o trabalho ou para a escola.

Em caso de empate, a comissão técnica da secretaria considerará critérios como: bicicleta com menor peso; maior número de marchas, preservando o mecanismo interno; sistema de freios preferencialmente disco, v-brake, ferradura e contrapedal; e o mais rápido cronograma de instalação.

Se todas as amostras forem aprovadas, será escolhida a proponente que comprovar maior tempo de experiência no Brasil na oferta desse tipo de serviço.

O edital estabelece ainda que as candidatas comprovem estar capacitadas para executar a instalação e a operação por meio de estações de autoatendimento computadorizadas e em tempo real.

Como funciona

As bicicletas estão disponíveis todos os dias da semana, das 6 horas às 23h59. É preciso se cadastrar pela internet ou pelo celular e pagar taxa anual de R$ 10. Para destravá-las, o ciclista deve acessar o aplicativo do Bike Brasilia ou ligar para o telefone (61) 4003-9846. A administradora do sistema é a empresa Serttel, e o patrocinador, o Banco Itaú.

A rede de compartilhamento de bicicletas é uma iniciativa do Fórum da Política de Mobilidade por Bicicletas do Distrito Federal. O governo cede as áreas para a instalação das estações, que serão administradas por uma empresa, depois de consultados órgãos da administração pública, inclusive o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).


Fonte: Agência Brasíla | Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília