Goiânia: Alterações no itinerário durante passagem da tocha olímpica em Goiânia geram confusão

Um dia histórico, para Goiânia, com a chegada da tocha olímpica na capital goiana, ontem. Mas, para os usuários de ônibus das regiões Central e Sul, o dia ficou marcado negativamente. Os atrasos nas principais linhas da região metropolitana, que passam pela Praça Cívica, começaram por volta das 14 horas, quando começou o fechamento do anel externo da praça.

O pior se deu no horário de pico, no fim da tarde, quando os itinerários das linhas mudavam a cada viagem e muitos usuários tiveram de ficar sem informação e com paciência para esperar ônibus.

Às 18h30, havia uma debandada geral de passageiros nos pontos de parada das avenidas Assis Chateaubriand e T-7. A auxiliar contábil Graziella Gonçalves, de 22 anos, estava, há uma hora, esperando um veículo da linha 003. “Estou indignada. Passou um há um tempo, mas estava lotado e nem parou aqui.”

Às 20 horas, o problema continuava e as linhas do Eixo T-7 sequer chegavam até o cruzamento com a Avenida T-1.

O pior é que as informações dos desvios não chegavam aos usuários, a não ser que eles usassem o call center da Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC). Segundo a RMTC, o maior problema é que os desvios programados previamente não puderam ser cumpridos, já que congestionamentos nas vias escolhidas, a partir do trajeto da tocha olímpica, provocaram uma mudança em tempo real.

Trânsito fica lento no Centro durante passagem da tocha olímpica

O atraso de uma hora e meia na chegada da tocha olímpica a Goiânia complicou a vida dos usuários do transporte coletivo, mas pareceu minimizar os efeitos para os motociclistas e motoristas. Como a saída da Praça do Trabalhador ocorreu por volta das 18h30, a maior parte do fluxo se deu no sentido contrário, para a Região Norte. Saindo de lá para tentar acessar a Avenida Assis Chateaubriand, a reportagem do POPULAR teve de descer a Goiás Norte até a Marginal Botafogo e, depois, a Avenida Contorno. Esta estava bloqueada próximo à entrada do Parque Mutirama, por onde a tocha ainda passaria após cerca de 40 minutos. O caminho teve de ser feito pelas ruas 75, 68, 61, 70, 7 e 4. Por volta das 18h20, o comboio da tocha descia a Avenida Araguaia. Depois da Rua 4, o caminho foi feito normalmente para o horário de pico, com grande número de carros nos cruzamentos, mas sem demorar mais que uma abertura de semáforo para seguir adiante.

Às 19 horas, o anel externo da Praça Cívica ainda estava aberto e recebia grande fluxo de veículos. Mesmo com a Avenida 85 vazia, houve demora de 12 minutos entre o semáforo no cruzamento com a Rua 82 e o acesso até a Rua 84.

Fonte: O Popular