DF: Obras na saída norte de Brasília serão retomadas em maio

As obras que devem colocar fim nos longos engarrafamentos na saída norte de Brasília estão perto de ser retomadas. Acordo do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) com o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) garantiu R$ 146 milhões para a construção das pistas do trecho Torto-Colorado e do trevo de triagem norte. O investimento contará ainda com contrapartida de R$ 51 milhões do governo local. Segundo o diretor-geral do DER-DF, Henrique Luduvice, os trabalhos vão ser reiniciados no início de maio.

Estão em fase de conclusão as assinaturas dos aditivos para alterar informações, como o prazo de entrega, que ainda será definido. As benfeitorias começaram no segundo semestre de 2014, mas foram interrompidas por falta de verba em dezembro trdo mesmo ano, na gestão anterior. Em 2015, o Executivo local retomou as tratativas com o banco.

A novidade deve beneficiar cerca de cem mil motoristas que passam diariamente pelo local, especialmente moradores de Sobradinho e de Planaltina, além de cidades vizinhas do DF, como Planaltina de Goiás e Formosa.

Melhorias

As medidas deverão eliminar problemas antigos, como a necessidade de recorrer à faixa reversa em horários de pico, de segunda a sexta-feira. O aumento da capacidade em um trecho da Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia) será resultado da construção de duas novas pistas — uma em cada sentido —, com três faixas cada uma. Serão 5,2 quilômetros de ampliação entre o Torto e o Colorado.

O trevo de triagem norte terá 12 obras, entre pontes, viadutos e túneis, que ajudarão a distribuir o fluxo de veículos com destino ao Plano Piloto, levando ao Eixo Rodoviário Norte-Sul, à W3, aos Eixinhos Leste e Oeste e à L2. Uma das intervenções consistirá em duas vias marginais e as respectivas pontes paralelas à Ponte do Bragueto. Quando as pistas estiverem concluídas, a passagem atual poderá ser destruída para dar lugar a uma nova. Assim, o trânsito será desviado sem que a população seja prejudicada. O local, então, ficará com três pontes.

Somando-se às passagens previstas na ampliação entre o Torto e o Colorado, serão 23 obras no total. O atual financiamento com o BNDES inclui também a contratação de empresa para auxiliar o DER-DF na supervisão das obras.

Fonte: Agência Brasília